Praga

Por Aline Costa 

  • Destino: Praga
  • País: República Checa
  • Ano de Fundação: Séc IX
  • Moeda: Coroa Checa
  • Idioma Oficial: Checo
  • Religião Predominante: Católica
  • População: 1,18 milhões
  • Regime de Governo: Parlamentarismo 
  • Feriados Oficiais:
    01º de Janeiro – Fundação Da  República  Checa e Ano novo
    08º de  Maio – Dia Da Libertação
    05º de Julho – Dia Dos Evangelizadores Eslavos, São Cirílio e São Metódodio
    06º de Julho – Dia  da Morte do Mestre  Jan Hus
    28º de Setembro – Dia do Estado Checo
    28º de Outubro – Dia Da Fundação Do Estado Independente Checoslovaco
    17º de Novembro – Dia da Luta pela Liberdade e Democracia
    25º de Dezembro – Natal 
  • Aeroporto: Ruzyne (PRG)
  • Principais Cias que voam para o destino: Tam (JJ), Lufthansa( LH), Air france (AF), Swiss (LX),Iberia(IB)  Emirates  (EK),Alitalia (AZ),Tap (TP),Iberia (IB), Delta (DL), Klm (KL)
  • Principais Pontos Túristicos:

Castelo de Praga
Catedral San Vito
Palácio Salm
Palácio Real
Palácio Schwarzenberg
Palácio do Arcebispo
Palácio Sternber
Ponte Carlos
Casa Dançante 
Museu Nacional
Teatro Tyl
Estátua de São Venceslau

  • Temperatura Média:
    Verão: 21° C
    Inverno: 01° C
  • Fuso Horário em Relação a Brasília: -4 Horas
  • História: Durante milhares de anos, as primitivas praças da moderna Praga foram passagem obrigatória nas rotas comerciais que atravessavam a Europa de norte a sul. Numerosos resquícios paleolíticos e neolíticos atestam a existência de povoações agrícolas entre os anos 5000 e 2700 a.C.
    Os celtas estabeleceram povoados nessa zona nos séculos IV e III a.C., mas as primeiras notícias de um assentamento permanente em Praga remontam ao século IX, quando, segundo a lenda, a princesa Libuse e seu marido Premysl fundaram a cidade que, governada pela dinastia por eles iniciada e que permaneceu no poder entre os séculos IX e XIV, se converteu no núcleo político do reino da Boêmia e num dos mais importantes centros comerciais da Europa medieval.
    A expansão econômica se refletiu na topografia da cidade que, após a construção em 1170 da primeira ponte de pedra sobre o rio, ampliou seu perímetro primitivo com a Staré Mesto (Cidade Antiga). Praga cresceu ainda mais em 1257, com a fundação, junto às muralhas do castelo de Hradcany, da Malá Strana (Cidade Pequena), bairro povoado exclusivamente pelos colonos e comerciantes alemães.
    Entre 1346 e 1378, o imperador alemão Carlos IV de Luxemburgo estabeleceu a capital de seu império na cidade, que experimentou novas fases de florescimento em 1348, com a fundação da universidade, convertida pouco depois no núcleo do nacionalismo checo, e da Nové Mesto (Cidade Nova), junto à Staré Mesto, e em 1357, com a construção da ponte de Carlos. A rivalidade entre as populações tcheca e alemã, esta integrada pela burguesia e pela alta hierarquia eclesiástica, foi o estopim, no século XV, da insurreição hussita. O conflito foi inspirado pelos sermões do reformador protestante Jan Hus e culminou com o que se chamou de a primeira defenestração de Praga, em que os dirigentes da cidade foram atirados pelas janelas da sede do governo pelo povo enfurecido.
    Em 1526, a ascensão da dinastia católica dos Habsburgos ao trono boêmio pôs fim ao breve período de paz e prosperidade da cidade. A segunda defenestração de Praga, em 1618, e a derrota das tropas checas na batalha da montanha Branca, em 1620, precipitaram a eclosão da Guerra dos Trinta Anos, durante a qual Praga foi ocupada por saxões e suecos , e o declínio econômico da cidade, cuja recuperação só ocorreria no século XVIII. Principal centro dos triunfos que em 1848 levaram à vitória do nacionalismo checo contra a dominação austríaca, Praga tornou-se em 1918 a capital da nova e independente república da Checoslováquia. Os pactos de Munique, de 1938, cederam a cidade e o país à Alemanha nazista até o final da segunda guerra mundial, quando a Checoslováquia passou para a órbita da união soviética. Em 1968 a cidade foi cenário do movimento popular que se tornou conhecido como Primavera de Praga, que resultou na invasão das tropas do Pacto de Varsóvia. As manifestações populares de repúdio à ocupação se multiplicaram e foram reprimidas com violência. Em 31 de dezembro de 1992, com a dissolução dos laços que uniam checos e eslovacos numa federação única, Praga deixou de ser a capital da Checoslováquia e passou a ser capital da República Checa.
Anúncios

1 comentário

Arquivado em Destinos

Uma resposta para “Praga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s