Lima

Por Marie Melo

  • Destino: Lima
  • País: Peru
  • Ano de Fundação: 1535
  • Moeda: Novo Sol
  • Idioma Oficial : Espanhol
  • Regime de Governo: Democracia
  • Religião Predominante: Católica
  • Feriados Oficiais:
    01° de Janeiro – Ano Novo
    01° de Maio – Dia do Trabalho
    07° de Junho – Dia da Bandeira
    26° de Junho – Dia de São Pedro
    28° de Julho – Independência Nacional
    30° de Agosto – Dia de Santa Rosa de Lima
    08° de Outubro – Dia da Batalha de Angamos
    08° de Dezembro – Imaculada Conceição
    25° de Dezembro – Natal
  • Número de Habitantes: 9.274.757
  • Número de Aeroportos: 1
  • Aeroporto: Jorge Chavez (LIM)
  • Companhias que voam para o Destino:  Gol( G3), Lan (LA), Tam(JJ), Taca (TA), Aerolineas Argentinas (AR)
  • Principais Pontos Turísticos: 

Balneário Punta Hermosa
Catedral de Lima
Museu de Arte de Lima

  • Temperatura Média:
    Verão: 29° 
    Inverno: 15°C
  • Fuso horário com relação a Brasília: -2 horas
  • História: Em 1532, os espanhóis e seus aliados indígenas, sob comando de Francisco Pizarro, tomaram prisioneiro o inca Atahualpa em plena cerimônia religiosa na cidade de Cajamarca, e mesmo com o pagamento de um resgate, este foi assassinado após um julgamento simulado em que foi acusado de heresia e condenado à morte. Este acontecimento é considerado o primeiro assassinato político na nascente sociedade peruana. Logo após algumas batalhas os espanhóis conquistaram seu império, e com isto a coroa espanhola nomeou Francisco Pizarro como governador das terras que conquistou. Assim decidiu fundar a capital no vale do rio Rímac logo após a intenção falhada de constituir uma capital em Jauja. Em 18 de janeiro de 1535, a Lima espanhola foi fundada como a “Cidade dos Reis” sobre os territórios do cacique Taulichusco.
    Em agosto de 1536, a cidade foi sitiada pelas tropas de Manco Capac II. No entanto, os espanhóis e seus aliados indígenas derrotaram os incas. Nos anos seguintes, Lima ganhou prestígio ao ser designada capital do Vice-reino do Peru e sede de uma Real Audiência em 1543. Durante o século seguinte, Lima prosperou como o centro de uma extensa rede comercial que integrava ao vice-reino com a América, Europa e Ásia Oriental. Mas a cidade não esteve livre de perigos, violentos sismos destruíram grande parte dela em 1687. Uma segunda ameaça foi a presença de piratas e corsários no oceano Pacífico, o que motivou a construção das muralhas de Lima entre os anos de 1684 e 1687. O sismo de 1687 marcou um ponto de inflexão na história de Lima já que coincidiu com uma recessão no comércio pela concorrência econômica de outras cidades como Buenos Aires.
    Em 1746, um forte sismo danificou severamente Lima e destruiu Callao, obrigando a um esforço de reconstrução em massa pelo vice-rei José Manso de Velasco. Na segunda metade do século XVIII, as ideias da ilustração acerca da saúde pública e o controle social influíram no desenvolvimento da cidade. Durante este período, Lima resultou afetada pelas Reformas Borbônicas já que perdeu o monopólio sobre o comércio externo e seu controle sobre a importante região mineradora do Alto Peru. Este debilitamento econômico levou a elite da cidade a depender dos cargos outorgados pelo governo do vice-reino e pela Igreja e portanto se mostrou reticente a apoiar a independência.
    Uma expedição combinada de patriotas argentinos e chilenos dirigidos pelo general José de San Martín desembarcou ao sul de Lima em 1820, mas não atacou a cidade. Enfrentado um bloqueio naval e a ação de guerrilhas em terra firme, o vice-rei José de la Serna e Hinojosa foi forçado a evacuar a cidade em julho de 1821 para salvar o exército realista. Temendo um levantamento popular e carecendo de meios para impor a ordem, o conselho da cidade convidou San Martín a entrar em Lima e assinou uma declaração de independência a seu pedido. No entanto, a guerra não tinha acabado e, nos dois anos seguintes, a cidade mudou de mãos muitas vezes, sofrendo abusos de ambos os lados.
    Proclamada a independência do Peru em 1821 pelo general José de San Martín, Lima converteu-se na capital da República do Peru. Assim, Lima foi a sede do governo do libertador e sede também do primeiro Congresso constituinte que teve o Peru. Os primeiros anos da historia republicana peruana se caracterizaram pelo constante confronto entre caudilhos militares, que tinham como objetivo governar o país e para o qual tentavam tomar a sede de governo. Assim, Lima sofreu vários assédios e confrontos armados em suas ruas.
    No início do século XX, iniciou-se a construção de avenidas que serviram como uma matriz para o desenvolvimento da cidade. Foram construídas as avenidas Paseo de la República, Avenida Leguía (hoje chamada Arequipa), Avenida Brasil e a paisagística Avenida Salaverry que se dirigiam para o sul e as avenidas Venezuela e Colonial para o oeste unindo-se com o porto do El Callao.
    Nos anos 1930, iniciaram-se as grandes construções com a remodelação da Palácio de Gobierno e a Casa Municipal. Estas construções tiveram seu ponto máximo nos anos 1950, durante o governo de Manuel A. Odría quando se construíram os grandes edifícios do Ministério de Economia e do Ministério de Educação (Edifício Alzamora Valdez atual sede da Corte Superior de Justiça de Lima), o Ministério de Saúde, Ministério de Trabalho e os “Hospitais do Seguro Obreiro e do Empregado” assim como o Estádio Nacional e várias grandes unidades habitacionais.
    Atualmente Lima tem cerca de 9,2 milhões de habitantes (cerca de um terço da população peruana), e é o centro da economia e política do Peru, concentrando mais de 70% de sua indústria (as principais são as têxteis, papel, alimentos e tintas), metalurgia, construção naval e comércio. Tal crescimento foi produto principalmente do êxodo rural e migração urbana (saindo de cidades menores do país) das últimas décadas, especialmente desde os anos 1950 do século XX.
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Destinos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s