Quito

Por Marie Melo 

 

  • Destino: Quito
  • País: Equador
  • Ano de Fundação: 1534
  • Moeda: Dólar Americano
  • Idioma Oficial: Espanhol
  • Regime de Governo: Democracia
  • Religião Predominante: Católica
  • Feriados Oficiais:
    01° de Janeiro – Ano Novo
    22° de Abril- Sexta Feira Santa
    01° de Maio – Dia do Trabalho
    10° de Agosto – Independência
    12° de Outubro – Dia da Raça
    25° de Dezembro – Natal
  • Número de Habitantes: 2.810.000
  • Número de Aeroportos: 1
  • Aeroporto: Mariscal Sucre (UIO)
  • Companhias que voam para o destino: Tam (JJ), Avianca (AV), Lan (LA)
  • Principais Pontos Turísticos:

Igreja Santo Domingo
Praça da Independência 
El Panecillo

  • Temperatura Média:
    Verão: 24 °C
    Inverno: 17 °C
  • Fuso horário com relação a Brasília: -2 horas
  • História: As origens de Quito remontam ao primeiro milênio, quando a tribo Quitu ocupou a zona, establecendo ali um centro de comércio. Os Quitu foram conquistados pela tribo Caras, que fundou o Reino de Quito cerca de 980 a.C.
    Em 1462, os incas conquistaram o Reino de Quito. Em 1533, Rumiñahui, um general de guerra Inca, queimou a cidade para impedir o avanço espanhol, destruindo assim os eventuais vestígios da antiga cidade pré-hispânica. A resistência indígena à invasão espanhola continuou durante 1534, com Diego de Almagro fundador de Santiago de Quito (nos dias atuais Colta, perto de Riobamba), em 15 de agosto do mesmo ano. Em 28 de agosto a cidade foi rebatizada para San Francisco de Quito. A cidade mais tarde mudou-se para a sua atual localização e foi refundada em 6 de dezembro de 1534 por 204 colonos liderados por Sebastián de Benalcázar, que capturou Rumiñahui e terminou eficazmente qualquer resistência organizada. Rumiñahui foi então executado em 10 de janeiro de 1535.
    Em 14 de março de 1541, Quito foi declarada uma cidade, e em 14 de fevereiro de 1556, foi dado o título Muito Nobre e Leal Cidade de San Francisco de Quito.
    Em janeiro de 1555, o Convento de São Francisco foi construído, a primeiro dos cerca de 20 igrejas e conventos construído durante o período colonial. Os espanhóis evangelizavam ativamente os povos indígenas e os utilizavam como trabalho escravo para a construção, sobretudo nos primeiros anos coloniais. A Diocese de Quito foi criada em 1545 e foi elevada à arquidiocese de Quito, em 1849.
    Em 1809, após quase 300 anos de colonização espanhola, Quito se transformou em uma cidade de cerca de 10.000 habitantes. Em 10 de agosto de 1809, foi iniciado um movimento que visava em Quito a independência política da Espanha. Nessa data, um plano de governo foi estabelecido que colocou Juan Pío Montúfar como presidente com várias outras figuras proeminentes, em outras posições do governo. No entanto, este movimento inicial acabou sendo derrotado em 2 de agosto de 1810, quando forças espanholas vieram de Lima, Peru, e mataram os líderes da revolta, juntamente com cerca de 200 habitantes da cidade. Uma cadeia de conflitos celebrado em 24 de maio de 1822, quando Antonio José de Sucre, sob o comando de Simón Bolívar, levou soldados para a Batalha de Pichincha. Sua vitória marcou a independência de Quito e arredores.
    Em 1833, os membros da Sociedade de Livre Habitantes de Quito foram assassinados pelo governo depois de uma conspiração contra o governo equatoriano, em 6 de março de 1845, começa a Revolução Marcist. Mais tarde, em 1875, o presidente do país, Gabriel García Moreno, foi assassinado em Quito. Dois anos mais tarde, em 1877, Dom José Ignacio y Checa Barba foi morto por envenenamento.
    Em 1882, insurgentes surgiam contra o regime do ditador Ignacio de Veintemilla. No entanto, esta situação colocou fim à violência que estava ocorrendo em todo o país. Em 9 de julho de 1883, o comandante liberal Eloy Alfaro participou da Batalha de Guayaquil, e mais tarde, depois de mais conflitos, tornou-se o presidente do Equador em 4 de setembro de 1895. Concluído o seu segundo mandato em 1911, se mudou para a Europa. Quando retornou ao Equador em 1912 e tentou voltar ao poder, ele foi preso, jogado na prisão e assassinado por uma multidão que tinha invadido a prisão.
    Em 1932, a Guerra dos Quatro Dias eclodiu. 
    Em 12 de fevereiro de 1949, a novela realista de H. G. Wells “A Guerra dos Mundos” levou pânico à cidade e causou a morte de mais de vinte pessoas em incêndios.
    Nos últimos anos, Quito tem sido o ponto focal das grandes manifestações que levaram ao afastamento dos presidentes Abdalá Bucaram (5 de fevereiro de 1997), Jamil Mahuad (21 de janeiro de 2000), e Lucio Gutiérrez (20 de abril de 2005).
  • Você Sabia?  
    Em 1978, o centro histórico de Quito foi o primeiro património da humanidade pela UNESCO.
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Destinos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s