Arquivo da categoria: Companhias Aéreas Internacionais

Pluna

Por Heleny Santos

  • Nome: Pluna
  • Origem: Uruguai
  • Ano de Fundação: 1936
  • Número de Aeronaves: 10
  • Aeronaves:
    Bombardier CRJ900
  • Aliança: não tem aliança
  • Programa de Milhagem: FlyClub
  • Número de Funcionários: Não há informação
  • Faturamento: Não há informação
  • Destinos Operados: 17. Os principais são: Punta Del Este (PDP), Buenos Aires (BUE) Santiago do Chile (SCL), Córdoba (COR)
  • Classes de Serviço:
    Econômica
  • Hubs: Montevidéu (MVD)
  • Site: www.flypluna.com
  • Histórico: Eram dois rapazes correndo atrás de um ideal teimoso naquele momento, parecia um projeto irrealizável. Os irmãos Marques, Alberto e Jorge, de apenas 29 a 22 anos, procuravam criar a primeira companhia aérea do Uruguai, que finalmente começou a 20 de novembro de 1936. Seu entusiasmo e persistência persuadiram o então embaixador britânico, Sir Eugene Millington Drake e o primeiro apoio veio através de recursos financeiros e técnicos, para o sonho se tornar realidade.
    No início, a empresa começou a operar no interior do país com dois bimotores biplanos de Havilland DH 90 – “churrinches” e “San Alberto” – sendo o primeiro destino regular Salto realizado em novembro de 1936. Como o país e a região evoluíram, a Pluna expandiu suas rotas em dezembro de 1947 e fez seu primeiro vôo programado para o Brasil, unindo as cidades de Montevidéu e Punta del Este a Porto Alegre, mais tarde, alargando esta rota para São Paulo.
    Em 1955 lançou o seu transporte aéreo para Buenos Aires e em maio de 1981 Madrid, iniciando sua operação intercontinental.
    Em Junho de 1995, a até então, Primeira Linha de Navegação Aérea Uruguaia, foi privatizada se tornando uma empresa mista e passou a chamar, Uruguaia Pluna Airlines SA, compreendendo 49% do capital estatal e 51% de capital privado.
    Em julho de 2007, o investidor consórcio Leadgate Investment,  se tornou o novo parceiro Pluna, com 25% da propriedade.
    Um passo muito importante para o crescimento da empresa foi a renovação da frota. A Pluna substituiu completamente a antiga frota de Boeing 737-200 por novos e mais eficientes Bombardier CRJ-900 CRJ’s Next Gen, que começaram suas operações em março de 2008.
  • Você Sabia?
    A Pluna possui alianças comerciais com as empresas Ibéria, American Airlines, tendo destinos para Europa e Estados Unidos e codeshare com a TAM.

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

Qantas Airways

Por Heleny Santos

  • Nome: Qantas Airways
  • Origem: Austrália
  • Ano de Fundação: 1920
  • Número de Aeronaves: 133
  • Aeronaves:
    Airbus A330-200
    Airbus A330-300
    Airbus A380-800
    Boeing 737-400
    Boeing 737-800
    Boeing 747-400
    Boeing 747-400ER
    Boeing 767-300ER
  • Aliança: One World
  • Programa de Milhagem: Frequent Flyer
  • Número de Funcionários: Não há informação
  • Faturamento: Não há informação
  • Destinos Operados: 145. Os principais são: Sydney (SYD), Melbourne (MEL), Auckland (AKL), Brisbane (BNE), Singapura (SIN), Adelaide (ADL)
  • Classes de Serviço:
    Primeira
    Executiva
    Econômica
  • Hubs: Sydney (SYD), Melbourne (MEL), Singapura (SIN)
  • Site:  www.qantas.com.au
  • Histórico: A companhia aérea australiana foi formada em 1920. Começou por operar com aviões biplano Avro 504, recuperados das forças militares, para fazer passeios turísticos destinados a apreciar as paisagens. Entretanto passou a fazer voos de transporte de passageiros com aparelhos De Havilland 61.
    Em 1928 foi a Qantas que iniciou um serviço aéreo de transportes de médicos para regiões mais longínquas e isoladas.
    Em 1934 a companhia, em parceria com a Imperial Airways, iniciou as ligações com a Europa, através de Inglaterra. Ainda nesse ano, e de novo em parceria com a Imperial Airways, a Qantas iniciou o transporte de correio, fazendo a rota Brisbane-Londres a partir de Janeiro. Em Abril iniciou a rota Brisbane-Singapura.
    No final da década de 30, a Qantas começou também a utilizar hidroaviões nos trajetos para Londres, serviço que interrompeu em 1940 devido à Segunda Guerra Mundial. Durante esse conflito, a Qantas passou a fazer voos entre a Austrália e a África do Sul, assim como assegurou o transporte de tropas australianas. Após o final da guerra a Qantas começou também a utilizar aparelhos Lockheed Constellation, na nova rota para o aeroporto de Heathrow em Londres. Os aviões a jato entraram ao serviço da Qantas em 1959 com recurso superiores aos Boeings 707-130.
    No início dos anos 70 a Qantas passou a utilizar os Boeing 747, os primeiros a ter desenhado um canguru na cauda do avião. A partir de então estes aviões passaram a constituir a base da frota da Qantas, vocacionada para voos com destinos longínquos dada a sua localização geográfica. Nas rotas regionais a Qantas tinha ao seu serviço, aeronaves Airbus A300 que em finais da década de 90 foram sendo substituídos pelos Boeing 767.
    Atualmente, além das rotas nacionais, a Qantas voa para a Nova Zelândia, Tailândia, China, EUA, Japão, Alemanha, Zimbabwe, Indonésia, Reino Unido, Canadá, França entre outros destinos.
  • Você Sabia?  A Qantas é a terceira compania aérea mais antiga do mundo.

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

Lan Airlines

Por Heleny Santos

  • Nome: Lan Airlines
  • Origem: Chile
  • Ano de Fundação: 1929
  • Número de Aeronaves: 118
  • Aeronaves:
    Airbus A340-300
    Airbus A320-200
    Airbus A319
    Airbus A318
    Boeing 767-300 ER/ERF
  • Aliança: One World
  • Programa de Milhagem: LanPass
  • Número de Funcionários: Não há informação
  • Faturamento: Não há informação
  • Destinos Operados: 40. Os principais são: Santiago (SCL), Lima (LIM), Buenos Aires (BUE), Miami (MIA), Los Angeles (LAX), Cancun (CUN), Sidney (SYD), Auckland (AKL)
  • Classes de Serviço:
    Executiva
    Econômica Premium
    Econômica
  • Hubs: Santiago do Chile (SCL) e Lima (LIM) 
  • Site: www.lan.com
  • Histórico: As origens da Lan se remontam a 1929, ano em que foi constituída como empresa estatal para prestar serviços de transporte aéreo de passageiros, carga e correspondência. Depois de operar durante 60 anos como empresa estatal, em 1989 o Estado do Chile vendeu 51% do seu capital acionário para investidores nacionais e para a Scandinavian Airlines System (SAS), começando assim o processo de privatização. Este processo culminou em 1994, quando os atuais sócios controladores da companhia, junto com outros acionistas principais, adquirirão 98,7% das ações da empresa, incluindo aquelas que permanecíam como propriedade do Estado. Desde então, a Lan começou um processo decidido de expansão e internacionalização.
    No ano 2000, a Lan incorporou a oneworld, uma aliança entre companhias aéreas líderes a nível mundial, que estabelece acordos comerciais bilaterais com a American Airlines, British Airways, Iberia, Qantas, Alaska Airlines, AeroMexico, Mexicana, Tam e Korean Air; permitindo criar um alcance global real para os passageiros. Durante o mesmo ano, a Lan iniciou seu programa de renovação de frota de passageiros Airbus com 27 aviões novos.
    Em 2004, ouve a troca de imagem coorporativa da companhia, passando a se denominar Lan Airlines S.A. Esta uniformidade de marca permite que os clientes identifiquem melhor o grupo Lan. Lan Airlines, Lan Express, Lan Peru, Lan Equador e Lan Argentina, assim como a Lan Cargo e suas filiais. Em novembro de 2010 Lan adquiriu a linha aérea Colombiana Aires.
  • Você Sabia? A Lan Airlines S.A., é uma linha aérea chilena com base em Santiago do Chile. É a principal companhia aérea chilena, e a segunda maior da América do Sul, atrás da Tam Linhas Aéreas do Brasil, com vôos para a América Latina, Estados Unidos, México, Caribe, Oceania e Europa.

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

EL AL Airlines

Por Heleny Santos

  • Nome: El Al Airlines
  • Origem: Israel
  • Ano de Fundação: 1948
  • Número de Aeronaves: 47
  • Aeronaves:
    Boeing 737-700
    Boeing 737-800
    Boeing 737-900ER
    Boeing 747-400
    Boeing 757-200
    Boeing 767-200ER
    Boeing 767-300ER
    Boeing 777-200ER
  • Aliança: Nenhuma
  • Programa de Milhagem: Matmid
  • Número de Funcionários: Não há informação
  • Faturamento: US$ 42,5 milhões (2009)
  • Destinos Operados: 45
  • Classes de Serviço:
    Primeira
    Executiva
    Econômica
  • Hub: Aeroporto Internacional de Tel Aviv, Ben Gurion (TLV)
  • Site: www.elal.co.il
  • Histórico: A EL AL foi estabelecida em 1948 como a Companhia de Aviação nacional de Israel. Cresceu e se tornou uma empresa aérea internacional. O vôo de inauguração da El Al trouxe para o país o primeiro presidente Chaim Weizman, voltando para casa de Genebra.
    No início de junho de 2003 a empresa abriu o seu capital e as suas ações são registradas para negociações na Bolsa de Valores de Tel Aviv.
    A companhia de aviação deixa de ser uma empresa governamental em Junho 2004 – Depois de o público adquirir ações e exercer opções, a posse do Estado na empresa baixa para menos de 50% e a companhia de aviação deixa de ser uma empresa governamental, tornando-se uma empresa mista (da forma definida na Lei das Empresas Governamentais).
    O controle da companhia passa a ser propriedade privada. Depois do exercício de opções adicionais, em 23 de dezembro de 2004 a propriedade da Knafaim-Arkia Holdings Ltd. aumenta para 40% das ações emitidas pela companhia de aviação, e em 6 de janeiro de 2005, depois de uma decisão tomada numa assembleia dos acionistas, a pedido da Knafaim, a maior parte dos membros da diretoria é substituída. O resultado é que o controle da companhia de aviação é transferido para Knafaim.
    O novo Presidente Executivo, depois da resignação do presidente da El Al, Amos Shapira, em janeiro de 2005, em 10 de março de 2005 Haim Romano assume o posto de presidente executivo da El Al. Dois meses depois são feitas mudanças na estrutura organizacional da companhia de aviação.
    A El Al recebe dois novos aviões tipo Boeing 777-200 em Julho 2007, equipados com os assentos e os sistemas de entretenimento mais avançados, e também assinou contratos de aquisição e aluguel de aviões adicionais. No mês de Dezembro houve o acordo de codeshare assinado com a America Airlines, oferecendo aos passageiros a oportunidade de voos de conexão a mais de 20 destinos centrais nos EUA.
    Durante 2008 a companhia de aviação adquire outro avião Boeing 747-400, aluga dois aviões 737-800 e assina contratos para a aquisição de quatro novos aviões 777-200 da Boeing, inicia  o primeiro ano da operação da aérea entre São Paulo (GRU) e Tel Aviv (Israel), também a primeira rota da empresa entre o Oriente Médio e a América do Sul. Os vôos começaram em maio de 2009 e são operados com o Boeing 777 três vezes por semana.
  • Você Sabia?
    O tráfego entre Brasil e Israel, atualmente possui três vôos diretos e semanais e ganhará mais fôlego ainda este ano. O quarto vôo entre GRU e Tel Aviv já está nos planos da Cia. aérea e deverá começar ainda este ano.
    A El Al foi classificada pela IATA como uma das três companhias aéreas mais eficientes que existem.

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

Air Europa

Por Heleny Santos

  • Nome: Air Europa
  • Origem: Espanha
  • Ano de Fundação: 1986
  • Número de Aeronaves: 43
  • Aeronaves:
    Airbus 330-200 (25 aeronaves)
    Boeing 737-800 (7 aeronaves)
    Boeing 767-300 (2 aeronaves)
    Embraer 195 (9 aeronaves)
  • Aliança: Sky Team
  • Programa de Milhagem: Flying Blue
  • Número de Funcionários: Não informação
  • Faturamento: € 4,5 milhões (2010)
  • Destinos Operados: 185. Os principais são: Madrid (MAD), Paris (PAR), Londres (LON), Roma (ROM), Milão (MIL), Veneza (VCE)
  • Classes de Serviço:
    Executiva
    Econômica
  • Hub: Aeroporto Internacional de Madrid,  Barajas (MAD)
  • Site: www.aireuropa.com
  • Histórico: Air Europa Líneas Aéreas, S.A.U., é uma companhia aérea espanhola fundada em 1986, com sede na cidade de Palma de Mallorca. É a divisão aérea do grupo Globália. Desde 1991, a Air Europa tem como meta estabelecer-se como uma das companhias aéreas mais modernas da Europa.
    A rede de voos da Air Europa abrange uma grande parte do território nacional espanhol, assim como destinos europeus e do Norte de África (Paris, Milão, Roma, Veneza, Lisboa, Tunísia, Marraquexe, etc.), transoceânicos (Argentina, Peru, Cuba, México, República Dominicana, Venezuela, Miami, Nova Iorque etc.). Além disso, a Air Europa assinou acordos de colaboração com a Aeropostal, Air France, Alitalia, Continental Airlines, KLM, Malev, China Eastern e Tunisair.
    Sua frota é composta por 34 aviões Boeing de última geração (737-800 e 767-300) e 3 modernos AirBus A330. Em fevereiro de 2008, foi anunciada a compra de 08 aviões Boeing 787 Dreamliner, o mais avançado em relação à tecnologia aeronáutica tanto pelo material com que é construído, como por sua filosifia de primar pela comodidade do passageiro e eficácia ambiental. Se trata de um avião capaz de realizar vôos de larga distância com mais de 300 passageiros a uma velocidade ligeiramente superior aos dos modelos atuais. Com isso, a companhia busca atingir a meta de operar vôos diários a todos os seus grandes destinos internacionais.

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

Air China

Por Heleny Santos

 

  • Nome: Air China
  • Origem: China
  • Ano de Fundação: 1988
  • Número de Aeronaves: 262
  • Aeronaves:
    Airbus A319-100
    Airbus A320-200
    Airbus A321-200
    Airbus A330-200
    Airbus A340-300
    Airbus A350-900
    Boeing 737-300
    Boeing 737-700
    Boeing 737-800
    Boeing 747-400
    Boeing 747-400M
    Boeing 757-200
    Boeing 767-300
    Boeing 777-200
    Boeing 777-300ER
    Boeing 787-900
  • Aliança: Star Alliance
  • Programa de Milhagem: Phoenix Miles
  • Número de Funcionários: 23.000
  • Faturamento: Não há informação
  • Destinos Operados: 185. Os principais são: Madrid (MAD), Shanghai (SHA) e Taipei (TPE).
  • Classes de Serviço:
    Primeira
    Executiva
    Econômica
  • Hubs: Aeroporto Internacional de Beijing (PEK)
  • Site:  br.fly-airchina.com
  • Histórico: A Air China é uma empresa aérea estatal da República Popular da China com sede em Beijing. Foi fundada em 1 julho de 1988, ela é uma das principais companhias aéreas chinesas, e a única a ter a bandeira da RPC em toda a frota. Seu logo é uma Fênix. Sua formação foi o resultado da decisão do governo de separar as divisões operacionais da Administração da Aviação Civil da China (AACC) em companhias aéreas diferentes. O AACC foi reestruturado no final de 1987 e dividido em seis companhias aéreas, Air China, China Eastern Airlines, China Southern Airlines, China Northern, China Southwest, e China Northwest. A Air China foi dada a responsabilidade principal para voos intercontinentais e assumir as aeronaves de longo curso AACC (Boeing 707, 747 e 767) e as rotas em que foi concedida a autonomia em 01 de julho de 1988. Em janeiro de 2001, as companhias aéreas AACC anunciaram que tinham feito um acordo para um plano de fusão, a Air China foi adquirida pela China Southwest Airlines, antes da aquisição, a companhia aérea Air China foi a companhia mais forte do país.
  • Você Sabia? A Air China recebeu o “Prêmio de Ouro pela Satisfação do Cliente”.
    A marca Air China foi classificada entre as dez marcas internacionais mais importantes da China pelo Financial Times do Reino Unido e pela McKinsey Management Consulting Company dos Estados Unidos.   Ela foi classificada como a melhor companhia aérea chinesa por revistas setoriais como Business Journey e TTG por três anos consecutivos.
    Passageiro que voam em primeira classe e executiva com a Air China entre Pequim/Shanghai, saindo da Europa, Américas e Austrália, ganham transfer gratuito de BMW ou carro similar do aeroporto/hotel/aeroporto.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

Lufthansa

Por Heleny Santos

  • Nome: Lufthansa
  • Origem: Alemanha
  • Ano de Fundação: 1926
  • Número de Aeronaves: 424
  • Aeronaves:
    Airbus A319-100
    Airbus A321-100
    Airbus A321-200
    Airbus A330-300
    Airbus A340-600
    Airbus A380-800
    Boeing 747-400
    Boeing 737-500
    Embraer 195
    Bombardier CRJ900
    Bombardier CRJ700
    Avro RJ85 BA e 146
  • Aliança: Star Alliance
  • Programa de Milhagem: Miles e More
  • Número de Funcionários: 85.900
  • Faturamento: € 22.8 bilhões (2009)
  • Destinos Operados: 202. Os principais são: Londres (LON), Paris(PAR), Roma(ROM), Veneza(VCE), Madri (MAD) 
  • Classes de Serviço:
    Primeira
    Executiva
    Econômica
  • Hubs:  Frankfurt (FRA), Munique (MUC) e Dusseldorf (DUS)
  • Site: www.lufthansa.com
  • Histórico: As origens da principal companhia aérea da Alemanha remontam ao mês de janeiro de 1919, quando foi criada a DLR – Deutsche Luft-Reederei, uma pequena empresa que transportava jornais entre as cidades de Berlim e Weimar. Nesse mesmo ano, juntamente com empresas da Dinamarca, Reino Unido, Holanda, Suécia e Noruega foram fundadoras da IATA, mas as restrições impostas pelas forças de ocupação (a Primeira Guerra Mundial mal tinha acabado) impediram um desenvolvimento mais imediato de sua malha. Durante a primeira metade da década de 20, a empresa passou por diversas mãos. Em 1925, com o nome de DAL – Deutsche Aero Lloyd, fazia parte de um grupo de empresas de transporte naval. A Alemanha possuía então duas grandes empresas, a DAL e a Junkers Luftverkehr. Pouco rentáveis, dependiam de subsídios para continuar operando. Decidiu-se pela fusão: em janeiro de 1926, nascia a Deutsche Luft Hansa Aktiengesellschaft, forma longa do nome original da empresa. A palavra Lufthansa é derivada do alemão Luft (ar, em alemão) e Hansa (a organização de comércio que governou partes do norte da Europa durante a era medieval).
    Entre 1927 e 1930, a companhia aérea foi determinante na criação de companhias aéreas estrangeiras como a Ibéria (Espanha), a Condor (Brasil) e a Eurásia (China). Em 1934 a empresa inaugurou seu primeiro vôo transoceânico. Somente em 1993 a companhia aérea passou a adotar a designação Lufthansa escrita em uma só palavra. Em 1939, início da Segunda Guerra, a malha de rotas já era extremamente densa na Europa, chegando até Pequim, Bangkok e Santiago no Chile. Porém, ao final do conflito, sua frota fora reduzida a cinco aeronaves e alguns vôos domésticos. Nos dez anos seguintes, não somente o país, mas sua aviação comercial teve que recomeçar do zero. Era praticamente um recomeço para a Lufthansa.
    Em 1953, o governo alemão foi autorizado a formar uma nova empresa (chamada Luftag, abreviação de Aktiengesellschaft für Luftverkehrsbedarf, com base em Hamburgo) com uma frota de aviões Lockheed Super Constellation e Convair 340. Em 1 de abril de 1955, a nova empresa fez seu primeiro vôo, já rebatizada de DEUTSCHE LUFTHANSA AG, servindo algumas cidades européias em maio, e em 8 de junho voando para a cidade de Nova York. Com o surgimento dos primeiros jatos, a Lufthansa encomendou o Boeing 707.
    Em 1990, com a reunificação alemã e 45 anos após o final da Segunda Guerra Mundial, a Lufthansa voltou a voar até Berlim. Neste período, resultados financeiros negativos precipitaram um abrangente processo de reestruturação, levando à privatização, concluída em 1997. Também este ano, a empresa aplicou seu golpe de mestre no cenário da aviação internacional: juntamente com a United, Air Canada, SAS, Thai e VARIG criaram a Star Alliance, hoje a mais poderosa aliança de empresas aéreas. No ano seguinte a Lufthansa ganhou uma nova identidade visual com novas pinturas em suas aeronaves, novas cabines, e nova decoração nos escritórios regionais e lounges dos aeroportos. Os exemplos mais recentes de como  a Lufthansa encara o futuro são: o novo conceito de Classe Executiva em rotas de longo curso, inaugurada em dezembro de 2003, e a Flynet, fazendo com que a Lufthansa fosse a primeira companhia aérea a disponibilizar acesso à Internet em banda larga a bordo das suas aeronaves.
  • Você Sabia?
    Diariamente a Lufthansa opera mais de 1.800 pousos e decolagens, transporta 193.000 passageiros e 5.9 mil toneladas de carga, serve 1.17 milhões de refeições e sua central atende aproximadamente 27.400 telefonemas.
    A empresa é ainda a segunda maior companhia aérea cargueira do planeta, transportando aproximadamente 2 milhões de toneladas anualmente para 500 destinos ao redor do mundo.

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais