Arquivo da categoria: Companhias Aéreas Internacionais

Pluna

Por Heleny Santos

  • Nome: Pluna
  • Origem: Uruguai
  • Ano de Fundação: 1936
  • Número de Aeronaves: 10
  • Aeronaves:
    Bombardier CRJ900
  • Aliança: não tem aliança
  • Programa de Milhagem: FlyClub
  • Número de Funcionários: Não há informação
  • Faturamento: Não há informação
  • Destinos Operados: 17. Os principais são: Punta Del Este (PDP), Buenos Aires (BUE) Santiago do Chile (SCL), Córdoba (COR)
  • Classes de Serviço:
    Econômica
  • Hubs: Montevidéu (MVD)
  • Site: www.flypluna.com
  • Histórico: Eram dois rapazes correndo atrás de um ideal teimoso naquele momento, parecia um projeto irrealizável. Os irmãos Marques, Alberto e Jorge, de apenas 29 a 22 anos, procuravam criar a primeira companhia aérea do Uruguai, que finalmente começou a 20 de novembro de 1936. Seu entusiasmo e persistência persuadiram o então embaixador britânico, Sir Eugene Millington Drake e o primeiro apoio veio através de recursos financeiros e técnicos, para o sonho se tornar realidade.
    No início, a empresa começou a operar no interior do país com dois bimotores biplanos de Havilland DH 90 – “churrinches” e “San Alberto” – sendo o primeiro destino regular Salto realizado em novembro de 1936. Como o país e a região evoluíram, a Pluna expandiu suas rotas em dezembro de 1947 e fez seu primeiro vôo programado para o Brasil, unindo as cidades de Montevidéu e Punta del Este a Porto Alegre, mais tarde, alargando esta rota para São Paulo.
    Em 1955 lançou o seu transporte aéreo para Buenos Aires e em maio de 1981 Madrid, iniciando sua operação intercontinental.
    Em Junho de 1995, a até então, Primeira Linha de Navegação Aérea Uruguaia, foi privatizada se tornando uma empresa mista e passou a chamar, Uruguaia Pluna Airlines SA, compreendendo 49% do capital estatal e 51% de capital privado.
    Em julho de 2007, o investidor consórcio Leadgate Investment,  se tornou o novo parceiro Pluna, com 25% da propriedade.
    Um passo muito importante para o crescimento da empresa foi a renovação da frota. A Pluna substituiu completamente a antiga frota de Boeing 737-200 por novos e mais eficientes Bombardier CRJ-900 CRJ’s Next Gen, que começaram suas operações em março de 2008.
  • Você Sabia?
    A Pluna possui alianças comerciais com as empresas Ibéria, American Airlines, tendo destinos para Europa e Estados Unidos e codeshare com a TAM.

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

Qantas Airways

Por Heleny Santos

  • Nome: Qantas Airways
  • Origem: Austrália
  • Ano de Fundação: 1920
  • Número de Aeronaves: 133
  • Aeronaves:
    Airbus A330-200
    Airbus A330-300
    Airbus A380-800
    Boeing 737-400
    Boeing 737-800
    Boeing 747-400
    Boeing 747-400ER
    Boeing 767-300ER
  • Aliança: One World
  • Programa de Milhagem: Frequent Flyer
  • Número de Funcionários: Não há informação
  • Faturamento: Não há informação
  • Destinos Operados: 145. Os principais são: Sydney (SYD), Melbourne (MEL), Auckland (AKL), Brisbane (BNE), Singapura (SIN), Adelaide (ADL)
  • Classes de Serviço:
    Primeira
    Executiva
    Econômica
  • Hubs: Sydney (SYD), Melbourne (MEL), Singapura (SIN)
  • Site:  www.qantas.com.au
  • Histórico: A companhia aérea australiana foi formada em 1920. Começou por operar com aviões biplano Avro 504, recuperados das forças militares, para fazer passeios turísticos destinados a apreciar as paisagens. Entretanto passou a fazer voos de transporte de passageiros com aparelhos De Havilland 61.
    Em 1928 foi a Qantas que iniciou um serviço aéreo de transportes de médicos para regiões mais longínquas e isoladas.
    Em 1934 a companhia, em parceria com a Imperial Airways, iniciou as ligações com a Europa, através de Inglaterra. Ainda nesse ano, e de novo em parceria com a Imperial Airways, a Qantas iniciou o transporte de correio, fazendo a rota Brisbane-Londres a partir de Janeiro. Em Abril iniciou a rota Brisbane-Singapura.
    No final da década de 30, a Qantas começou também a utilizar hidroaviões nos trajetos para Londres, serviço que interrompeu em 1940 devido à Segunda Guerra Mundial. Durante esse conflito, a Qantas passou a fazer voos entre a Austrália e a África do Sul, assim como assegurou o transporte de tropas australianas. Após o final da guerra a Qantas começou também a utilizar aparelhos Lockheed Constellation, na nova rota para o aeroporto de Heathrow em Londres. Os aviões a jato entraram ao serviço da Qantas em 1959 com recurso superiores aos Boeings 707-130.
    No início dos anos 70 a Qantas passou a utilizar os Boeing 747, os primeiros a ter desenhado um canguru na cauda do avião. A partir de então estes aviões passaram a constituir a base da frota da Qantas, vocacionada para voos com destinos longínquos dada a sua localização geográfica. Nas rotas regionais a Qantas tinha ao seu serviço, aeronaves Airbus A300 que em finais da década de 90 foram sendo substituídos pelos Boeing 767.
    Atualmente, além das rotas nacionais, a Qantas voa para a Nova Zelândia, Tailândia, China, EUA, Japão, Alemanha, Zimbabwe, Indonésia, Reino Unido, Canadá, França entre outros destinos.
  • Você Sabia?  A Qantas é a terceira compania aérea mais antiga do mundo.

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

Lan Airlines

Por Heleny Santos

  • Nome: Lan Airlines
  • Origem: Chile
  • Ano de Fundação: 1929
  • Número de Aeronaves: 118
  • Aeronaves:
    Airbus A340-300
    Airbus A320-200
    Airbus A319
    Airbus A318
    Boeing 767-300 ER/ERF
  • Aliança: One World
  • Programa de Milhagem: LanPass
  • Número de Funcionários: Não há informação
  • Faturamento: Não há informação
  • Destinos Operados: 40. Os principais são: Santiago (SCL), Lima (LIM), Buenos Aires (BUE), Miami (MIA), Los Angeles (LAX), Cancun (CUN), Sidney (SYD), Auckland (AKL)
  • Classes de Serviço:
    Executiva
    Econômica Premium
    Econômica
  • Hubs: Santiago do Chile (SCL) e Lima (LIM) 
  • Site: www.lan.com
  • Histórico: As origens da Lan se remontam a 1929, ano em que foi constituída como empresa estatal para prestar serviços de transporte aéreo de passageiros, carga e correspondência. Depois de operar durante 60 anos como empresa estatal, em 1989 o Estado do Chile vendeu 51% do seu capital acionário para investidores nacionais e para a Scandinavian Airlines System (SAS), começando assim o processo de privatização. Este processo culminou em 1994, quando os atuais sócios controladores da companhia, junto com outros acionistas principais, adquirirão 98,7% das ações da empresa, incluindo aquelas que permanecíam como propriedade do Estado. Desde então, a Lan começou um processo decidido de expansão e internacionalização.
    No ano 2000, a Lan incorporou a oneworld, uma aliança entre companhias aéreas líderes a nível mundial, que estabelece acordos comerciais bilaterais com a American Airlines, British Airways, Iberia, Qantas, Alaska Airlines, AeroMexico, Mexicana, Tam e Korean Air; permitindo criar um alcance global real para os passageiros. Durante o mesmo ano, a Lan iniciou seu programa de renovação de frota de passageiros Airbus com 27 aviões novos.
    Em 2004, ouve a troca de imagem coorporativa da companhia, passando a se denominar Lan Airlines S.A. Esta uniformidade de marca permite que os clientes identifiquem melhor o grupo Lan. Lan Airlines, Lan Express, Lan Peru, Lan Equador e Lan Argentina, assim como a Lan Cargo e suas filiais. Em novembro de 2010 Lan adquiriu a linha aérea Colombiana Aires.
  • Você Sabia? A Lan Airlines S.A., é uma linha aérea chilena com base em Santiago do Chile. É a principal companhia aérea chilena, e a segunda maior da América do Sul, atrás da Tam Linhas Aéreas do Brasil, com vôos para a América Latina, Estados Unidos, México, Caribe, Oceania e Europa.

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

EL AL Airlines

Por Heleny Santos

  • Nome: El Al Airlines
  • Origem: Israel
  • Ano de Fundação: 1948
  • Número de Aeronaves: 47
  • Aeronaves:
    Boeing 737-700
    Boeing 737-800
    Boeing 737-900ER
    Boeing 747-400
    Boeing 757-200
    Boeing 767-200ER
    Boeing 767-300ER
    Boeing 777-200ER
  • Aliança: Nenhuma
  • Programa de Milhagem: Matmid
  • Número de Funcionários: Não há informação
  • Faturamento: US$ 42,5 milhões (2009)
  • Destinos Operados: 45
  • Classes de Serviço:
    Primeira
    Executiva
    Econômica
  • Hub: Aeroporto Internacional de Tel Aviv, Ben Gurion (TLV)
  • Site: www.elal.co.il
  • Histórico: A EL AL foi estabelecida em 1948 como a Companhia de Aviação nacional de Israel. Cresceu e se tornou uma empresa aérea internacional. O vôo de inauguração da El Al trouxe para o país o primeiro presidente Chaim Weizman, voltando para casa de Genebra.
    No início de junho de 2003 a empresa abriu o seu capital e as suas ações são registradas para negociações na Bolsa de Valores de Tel Aviv.
    A companhia de aviação deixa de ser uma empresa governamental em Junho 2004 – Depois de o público adquirir ações e exercer opções, a posse do Estado na empresa baixa para menos de 50% e a companhia de aviação deixa de ser uma empresa governamental, tornando-se uma empresa mista (da forma definida na Lei das Empresas Governamentais).
    O controle da companhia passa a ser propriedade privada. Depois do exercício de opções adicionais, em 23 de dezembro de 2004 a propriedade da Knafaim-Arkia Holdings Ltd. aumenta para 40% das ações emitidas pela companhia de aviação, e em 6 de janeiro de 2005, depois de uma decisão tomada numa assembleia dos acionistas, a pedido da Knafaim, a maior parte dos membros da diretoria é substituída. O resultado é que o controle da companhia de aviação é transferido para Knafaim.
    O novo Presidente Executivo, depois da resignação do presidente da El Al, Amos Shapira, em janeiro de 2005, em 10 de março de 2005 Haim Romano assume o posto de presidente executivo da El Al. Dois meses depois são feitas mudanças na estrutura organizacional da companhia de aviação.
    A El Al recebe dois novos aviões tipo Boeing 777-200 em Julho 2007, equipados com os assentos e os sistemas de entretenimento mais avançados, e também assinou contratos de aquisição e aluguel de aviões adicionais. No mês de Dezembro houve o acordo de codeshare assinado com a America Airlines, oferecendo aos passageiros a oportunidade de voos de conexão a mais de 20 destinos centrais nos EUA.
    Durante 2008 a companhia de aviação adquire outro avião Boeing 747-400, aluga dois aviões 737-800 e assina contratos para a aquisição de quatro novos aviões 777-200 da Boeing, inicia  o primeiro ano da operação da aérea entre São Paulo (GRU) e Tel Aviv (Israel), também a primeira rota da empresa entre o Oriente Médio e a América do Sul. Os vôos começaram em maio de 2009 e são operados com o Boeing 777 três vezes por semana.
  • Você Sabia?
    O tráfego entre Brasil e Israel, atualmente possui três vôos diretos e semanais e ganhará mais fôlego ainda este ano. O quarto vôo entre GRU e Tel Aviv já está nos planos da Cia. aérea e deverá começar ainda este ano.
    A El Al foi classificada pela IATA como uma das três companhias aéreas mais eficientes que existem.

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

Air Europa

Por Heleny Santos

  • Nome: Air Europa
  • Origem: Espanha
  • Ano de Fundação: 1986
  • Número de Aeronaves: 43
  • Aeronaves:
    Airbus 330-200 (25 aeronaves)
    Boeing 737-800 (7 aeronaves)
    Boeing 767-300 (2 aeronaves)
    Embraer 195 (9 aeronaves)
  • Aliança: Sky Team
  • Programa de Milhagem: Flying Blue
  • Número de Funcionários: Não informação
  • Faturamento: € 4,5 milhões (2010)
  • Destinos Operados: 185. Os principais são: Madrid (MAD), Paris (PAR), Londres (LON), Roma (ROM), Milão (MIL), Veneza (VCE)
  • Classes de Serviço:
    Executiva
    Econômica
  • Hub: Aeroporto Internacional de Madrid,  Barajas (MAD)
  • Site: www.aireuropa.com
  • Histórico: Air Europa Líneas Aéreas, S.A.U., é uma companhia aérea espanhola fundada em 1986, com sede na cidade de Palma de Mallorca. É a divisão aérea do grupo Globália. Desde 1991, a Air Europa tem como meta estabelecer-se como uma das companhias aéreas mais modernas da Europa.
    A rede de voos da Air Europa abrange uma grande parte do território nacional espanhol, assim como destinos europeus e do Norte de África (Paris, Milão, Roma, Veneza, Lisboa, Tunísia, Marraquexe, etc.), transoceânicos (Argentina, Peru, Cuba, México, República Dominicana, Venezuela, Miami, Nova Iorque etc.). Além disso, a Air Europa assinou acordos de colaboração com a Aeropostal, Air France, Alitalia, Continental Airlines, KLM, Malev, China Eastern e Tunisair.
    Sua frota é composta por 34 aviões Boeing de última geração (737-800 e 767-300) e 3 modernos AirBus A330. Em fevereiro de 2008, foi anunciada a compra de 08 aviões Boeing 787 Dreamliner, o mais avançado em relação à tecnologia aeronáutica tanto pelo material com que é construído, como por sua filosifia de primar pela comodidade do passageiro e eficácia ambiental. Se trata de um avião capaz de realizar vôos de larga distância com mais de 300 passageiros a uma velocidade ligeiramente superior aos dos modelos atuais. Com isso, a companhia busca atingir a meta de operar vôos diários a todos os seus grandes destinos internacionais.

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

Air China

Por Heleny Santos

 

  • Nome: Air China
  • Origem: China
  • Ano de Fundação: 1988
  • Número de Aeronaves: 262
  • Aeronaves:
    Airbus A319-100
    Airbus A320-200
    Airbus A321-200
    Airbus A330-200
    Airbus A340-300
    Airbus A350-900
    Boeing 737-300
    Boeing 737-700
    Boeing 737-800
    Boeing 747-400
    Boeing 747-400M
    Boeing 757-200
    Boeing 767-300
    Boeing 777-200
    Boeing 777-300ER
    Boeing 787-900
  • Aliança: Star Alliance
  • Programa de Milhagem: Phoenix Miles
  • Número de Funcionários: 23.000
  • Faturamento: Não há informação
  • Destinos Operados: 185. Os principais são: Madrid (MAD), Shanghai (SHA) e Taipei (TPE).
  • Classes de Serviço:
    Primeira
    Executiva
    Econômica
  • Hubs: Aeroporto Internacional de Beijing (PEK)
  • Site:  br.fly-airchina.com
  • Histórico: A Air China é uma empresa aérea estatal da República Popular da China com sede em Beijing. Foi fundada em 1 julho de 1988, ela é uma das principais companhias aéreas chinesas, e a única a ter a bandeira da RPC em toda a frota. Seu logo é uma Fênix. Sua formação foi o resultado da decisão do governo de separar as divisões operacionais da Administração da Aviação Civil da China (AACC) em companhias aéreas diferentes. O AACC foi reestruturado no final de 1987 e dividido em seis companhias aéreas, Air China, China Eastern Airlines, China Southern Airlines, China Northern, China Southwest, e China Northwest. A Air China foi dada a responsabilidade principal para voos intercontinentais e assumir as aeronaves de longo curso AACC (Boeing 707, 747 e 767) e as rotas em que foi concedida a autonomia em 01 de julho de 1988. Em janeiro de 2001, as companhias aéreas AACC anunciaram que tinham feito um acordo para um plano de fusão, a Air China foi adquirida pela China Southwest Airlines, antes da aquisição, a companhia aérea Air China foi a companhia mais forte do país.
  • Você Sabia? A Air China recebeu o “Prêmio de Ouro pela Satisfação do Cliente”.
    A marca Air China foi classificada entre as dez marcas internacionais mais importantes da China pelo Financial Times do Reino Unido e pela McKinsey Management Consulting Company dos Estados Unidos.   Ela foi classificada como a melhor companhia aérea chinesa por revistas setoriais como Business Journey e TTG por três anos consecutivos.
    Passageiro que voam em primeira classe e executiva com a Air China entre Pequim/Shanghai, saindo da Europa, Américas e Austrália, ganham transfer gratuito de BMW ou carro similar do aeroporto/hotel/aeroporto.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

Lufthansa

Por Heleny Santos

  • Nome: Lufthansa
  • Origem: Alemanha
  • Ano de Fundação: 1926
  • Número de Aeronaves: 424
  • Aeronaves:
    Airbus A319-100
    Airbus A321-100
    Airbus A321-200
    Airbus A330-300
    Airbus A340-600
    Airbus A380-800
    Boeing 747-400
    Boeing 737-500
    Embraer 195
    Bombardier CRJ900
    Bombardier CRJ700
    Avro RJ85 BA e 146
  • Aliança: Star Alliance
  • Programa de Milhagem: Miles e More
  • Número de Funcionários: 85.900
  • Faturamento: € 22.8 bilhões (2009)
  • Destinos Operados: 202. Os principais são: Londres (LON), Paris(PAR), Roma(ROM), Veneza(VCE), Madri (MAD) 
  • Classes de Serviço:
    Primeira
    Executiva
    Econômica
  • Hubs:  Frankfurt (FRA), Munique (MUC) e Dusseldorf (DUS)
  • Site: www.lufthansa.com
  • Histórico: As origens da principal companhia aérea da Alemanha remontam ao mês de janeiro de 1919, quando foi criada a DLR – Deutsche Luft-Reederei, uma pequena empresa que transportava jornais entre as cidades de Berlim e Weimar. Nesse mesmo ano, juntamente com empresas da Dinamarca, Reino Unido, Holanda, Suécia e Noruega foram fundadoras da IATA, mas as restrições impostas pelas forças de ocupação (a Primeira Guerra Mundial mal tinha acabado) impediram um desenvolvimento mais imediato de sua malha. Durante a primeira metade da década de 20, a empresa passou por diversas mãos. Em 1925, com o nome de DAL – Deutsche Aero Lloyd, fazia parte de um grupo de empresas de transporte naval. A Alemanha possuía então duas grandes empresas, a DAL e a Junkers Luftverkehr. Pouco rentáveis, dependiam de subsídios para continuar operando. Decidiu-se pela fusão: em janeiro de 1926, nascia a Deutsche Luft Hansa Aktiengesellschaft, forma longa do nome original da empresa. A palavra Lufthansa é derivada do alemão Luft (ar, em alemão) e Hansa (a organização de comércio que governou partes do norte da Europa durante a era medieval).
    Entre 1927 e 1930, a companhia aérea foi determinante na criação de companhias aéreas estrangeiras como a Ibéria (Espanha), a Condor (Brasil) e a Eurásia (China). Em 1934 a empresa inaugurou seu primeiro vôo transoceânico. Somente em 1993 a companhia aérea passou a adotar a designação Lufthansa escrita em uma só palavra. Em 1939, início da Segunda Guerra, a malha de rotas já era extremamente densa na Europa, chegando até Pequim, Bangkok e Santiago no Chile. Porém, ao final do conflito, sua frota fora reduzida a cinco aeronaves e alguns vôos domésticos. Nos dez anos seguintes, não somente o país, mas sua aviação comercial teve que recomeçar do zero. Era praticamente um recomeço para a Lufthansa.
    Em 1953, o governo alemão foi autorizado a formar uma nova empresa (chamada Luftag, abreviação de Aktiengesellschaft für Luftverkehrsbedarf, com base em Hamburgo) com uma frota de aviões Lockheed Super Constellation e Convair 340. Em 1 de abril de 1955, a nova empresa fez seu primeiro vôo, já rebatizada de DEUTSCHE LUFTHANSA AG, servindo algumas cidades européias em maio, e em 8 de junho voando para a cidade de Nova York. Com o surgimento dos primeiros jatos, a Lufthansa encomendou o Boeing 707.
    Em 1990, com a reunificação alemã e 45 anos após o final da Segunda Guerra Mundial, a Lufthansa voltou a voar até Berlim. Neste período, resultados financeiros negativos precipitaram um abrangente processo de reestruturação, levando à privatização, concluída em 1997. Também este ano, a empresa aplicou seu golpe de mestre no cenário da aviação internacional: juntamente com a United, Air Canada, SAS, Thai e VARIG criaram a Star Alliance, hoje a mais poderosa aliança de empresas aéreas. No ano seguinte a Lufthansa ganhou uma nova identidade visual com novas pinturas em suas aeronaves, novas cabines, e nova decoração nos escritórios regionais e lounges dos aeroportos. Os exemplos mais recentes de como  a Lufthansa encara o futuro são: o novo conceito de Classe Executiva em rotas de longo curso, inaugurada em dezembro de 2003, e a Flynet, fazendo com que a Lufthansa fosse a primeira companhia aérea a disponibilizar acesso à Internet em banda larga a bordo das suas aeronaves.
  • Você Sabia?
    Diariamente a Lufthansa opera mais de 1.800 pousos e decolagens, transporta 193.000 passageiros e 5.9 mil toneladas de carga, serve 1.17 milhões de refeições e sua central atende aproximadamente 27.400 telefonemas.
    A empresa é ainda a segunda maior companhia aérea cargueira do planeta, transportando aproximadamente 2 milhões de toneladas anualmente para 500 destinos ao redor do mundo.

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

Ibéria

Por Heleny Santos

 

  • Nome: Ibéria
  • Origem: Espanha
  • Ano de Fundação: 1927
  • Número de Aeronaves: 183
  • Aeronaves:
    Airbus A319
    Airbus A320
    Airbus A321
    Airbus A330-200
    Airbus A340-300
    Airbus A340-600
    Aliança: One World
  • Programa de Milhagem: Ibéria Plus
  • Número de Funcionários: 20.670
  • Faturamento: € 4.2 bilhões (2009)
  • Destinos Operados: 122
  • Classes de Serviço:
    Executiva
    Econômica
  • Hubs: Aeroporto Internacional de Barajas (MAD)
  • Site: www.iberia.com
  • Histórico: A empresa de bandeira espanhola, também a primeira companhia área do país, foi fundada no dia 28 de junho de 1927 pelo empresário Horacio Echeberrieta, com ajuda da companhia alemã Lufthansa, e realizou seu vôo inaugural no mês de dezembro entre as cidades de Madrid e Barcelona, tendo como passageiro nada mais nada menos que o próprio Rei Alfonso XIII. No ano seguinte a jovem empresa aérea, então com uma frota de três aviões com capacidade para 10 passageiros cada, foi obrigada pelo Governo Espanhol a se fundir com a CETA e com a Unión Aérea Española, resultando em uma empresa batizada de CLASSA, que começou suas atividades em 1929 realizando vôos na rota Madri e Sevilha utilizando aeronaves do tipo Junkers. O primeiro vôo internacional realizado pela companhia aérea foi entre Madri e Biarritz. Nos primeiros anos da década de 30 a empresa aérea adotou o nome de Lineas Aéreas Postales Españolas. Até o final desta década, a companhia aérea expandiu suas linhas internacionais para destinos em Portugal, norte da África e França.
    Com o término da Guerra Civil Espanhola, passou por uma enorme reestruturação e foi completamente estatizada em 1944, adotando oficialmente o nome de Ibéria. No período de pós-guerra a empresa aproveitou a frota de aviões Douglas C-47 militares abandonados pelos norte-americanos, adaptando-os ao transporte de passageiros e utilizando-os paralelamente às aeronaves Junkers. Pouco depois, em 1945, comprou alguns outros aviões Douglas DC-4, que lhe permitiram recomeçar a fazer vôos internacionais, começando por Roma e Londres, e se tornou a primeira empresa aérea européia a ligar o continente Europeu à América do Sul, utilizando esses aviões que partiam de Madrid e terminavam seus vôos, depois de escalas em Villa Cisneros, Natal e Rio de Janeiro, na cidade de Buenos Aires na Argentina. Em 1946, a Ibéria contratou suas primeiras comissárias de bordo.
    No final da década de 80 criou duas subsidiárias regionais para vôos intra-insulares nas Ilhas Canárias (IBinter-Canárias) e nas Ilhas Baleares (IBinter-Mediterrâneo), além de implantar um sistema automático de reservas. Nesta época teve início uma enorme reformulação em suas frotas com a chegada de novos aviões como o AIRBUS 320, Airbus 340 e Boeing 757. Em 1991 a Ibéria foi pioneira na Europa ao lançar um programa internacional de fidelização de clientes, o Iberia Plus.
    No início do ano 2000 a empresa aérea espanhola foi privatizada devido ao início de crise financeira, que iria se agravar muito nos anos seguintes. Em 2006, criou a sua primeira companhia low-cost (baixa tarifa), a Clickair, oferecendo vôos principalmente a partir das cidades de Barcelona e Valencia, para vários destinos na Europa, incluindo Lisboa e Porto. Em 8 de abril de 2010, a Ibéria, que atravessava uma das piores crises de sua histórias, formalizou a fusão com a tradicional British Airways.
    Você Sabia?
    Para o Brasil, a Ibéria oferece a partir de Madri um vôo diário para São Paulo, seis vezes por semana para o Rio de Janeiro e uma vez por semana para Salvador.

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

Delta Airlines

Por Heleny Santos

  • Nome: Delta Airlines
  • Origem: Estados Unidos
  • Ano de Fundação: 1928
  • Número de Aeronaves: 966
  • Aeronaves:
    Airbus A319
    Airbus A320
    Airbus A330-200
    Airbus A330-300
    Boeing 737-700
    Boeing 737-800
    Boeing 747-400
    Boeing 757-200
    Boeing 757-300
    Boeing 767-300
    Boeing 767-300ER
    Boeing 767-400ER
    Boeing 777-200ER
    Boeing 777-200LR
    MD-88
    MD-90
    DC-9
    CRJ-100
    CRJ-200
    CRJ-700
    CRJ-900
  • Aliança: SkyTeam
  • Programa de Milhagem: SkyMiles
  • Número de Funcionários: 81.100
  • Faturamento: U$$ 28 bilhões (2009)
  • Destinos Operados: 375. Os principais são: Sydney (SYD), Berlin (BER), Los Angeles (LAX), Dubai (DXB), Istambul (IST), Atenas (ATH), Londres (LON), Cancun (CUN), Nova Iorque (NYC), PAris (PAR)
  •  Classes de Serviço:
    Primeira
    Executiva
    Econômica
  • Hubs: Atlanta (ATL), Salt Lake City (SLC), Cincinnati (CVG) e Nova Iorque (JFK)
  • Site:  www.delta.com
  • Informações Gerais: A Delta Airlines é uma das mais importantes companhias aéreas dos Estados Unidos com sede na cidade de Atlanta. A companhia era a segunda maior linha aérea do mundo , atrás apenas da United Airlines em termos de passageiros (aproximadamente 119 milhões em 2005); a partir de 30 de Outubro de 2008, com a incorporação da Northwest Airlines se transformou na maior empresa aérea mundial.
  • Histórico: Em meados da década de 20, uma praga na lavoura de algodão ameaçava devastar a economia de todo o sul dos Estados Unidos, uma região eminentemente agrícola. Mas foi justamente esta praga, um castigo que vinha dos céus, que acabou criando uma empresa que, pelos três quartos de século seguintes, faria fama, fortuna e encheria os céus do sul dos Estados Unidos de aviões, não de carunchos. Em 1924, C.E. Woolmann e seu parceiro B.R. Coad, fundaram uma empresa de combate e pulverização da praga, operando dois aviões do modelo Curtiss Jenny. De passagem pela área, um homem de negócios novaiorquino, George Post, viu a atividade e gostou da idéia. Em pouco tempo, convenceu seus empregadores, a Huff-Daland Airplanes, a fundar uma empresa especializada na mesma atividade. Nascia a Huff-Dalland Dusters, baseada em Macon, estado da Georgia. Em 1925, Woolman, que não só era entusiasta da aviação como engenheiro agrônomo, foi trabalhar nesta empresa. Baseada então na cidade de Monroe, era a empresa onde Woolman mexia seus cordéis junto ao governo para conquistar subsídios oficiais para a operação de transporte de correios.
    Finalmente, em 1927, conseguiu assegurar o direito de explorar as rotas da América do Sul até Lima, Peru. E para lá se foi, vivendo na América do Sul por este período. De volta a Monroe, ele convenceu investidores locais a comprar os aviões da Huff -Daland. A comunidade local após efetivamente comprar os quase 25 aviões da Huff-Daland (a maior frota de aeronaves de uma empresa particular em todo o mundo), fez nascer a nova companhia aérea, batizada com um nome absolutamente sulista, como convinha: em homenagem ao delta do Rio Mississippi, no mês de dezembro de 1928, na cidade de Monroe, estado da Louisiana, foi fundada a DELTA AIR SERVICE. Três Travel Air 4000, com capacidade para 5 passageiros, formaram a frota inicial. Logo em seguida, dois Travel Air S-6000B foram adquiridos. O primeiro serviço regular da empresa decolou em 17 de junho de 1929, ligando Dallas a Jackson, Mississippi, com escalas em Shreveport e Monroe.
    Em 1990 a Delta já era a quarta maior empresa aérea norte-americana, quinta maior em todo o mundo e finalmente, uma empresa de âmbito nacional em todos os mercados. Com as dificuldades encontradas pela PanAm, em 1991 resolveu adquirir o controle das operações da mesma. O plano original era transformá-la em sua subsidiária para a América Latina, mas, com a difícil situação financeira da PanAm, a Delta saiu do negócio e a empresa quebrou. Muitos ativos, a frota (Airbus A310), rotas e 7.800 funcionários acabaram nas mãos da Delta, que com os direitos de tráfego da antiga empresa, invadiu a Europa. Não menos prestigiosa, a operação de Ponte Aérea entre Washington-New York-Boston, um dos orgulhos (e galinha dos ovos de ouro) da Pan Am foram transformados na divisão Delta Shuttle. Em 1996, invadiu a América do Sul, chegando ao Brasil em 1997. Apesar do tamanho a companhia aérea vivia com problemas financeiros, chegando a pedir concordata em 2005. Depois de 19 meses de uma enorme e dolorosa reestruturação a companhia aérea voltou a ser lucrativa em 2007, conseguindo assim sair da concordata.
    A surpreendente recuperação da Delta não parou por aí. No dia 14 de abril de 2008, anunciou uma enorme fusão com a Northwest Airlines, criando assim a maior empresa aérea do planeta. A nova companhia aérea tinha um valor na Bolsa de  US$ 17.7 bilhões. Para entrar em vigência, o acordo teve que ser aprovado pelas autoridades que avaliaram que a fusão não causaria dano à concorrência do setor, criando assim a maior linha aérea dos Estados Unidos, financeiramente segura, com capacidade de investir em seus empregados e em seus clientes e criada para progredir em um mercado cada vez mais competitivo. A partir de 2010 a fusão foi completada, e todas as aeronaves da Northwest Airlines passaram a voar com as pinturas e o logotipo da, agora, gigante Delta.
  • Você Sabia?
    A DELTA concentra mais de 75% por cento do tráfego na região de Atlanta, com mais de 1.000 vôos diários para 217 destinos. E olhe que Atlanta possui o aeroporto com maior número de passageiros no mundo.

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

US Airways

Por Heleny Santos

 

  • Nome: US Airways
  • Origem: Estados Unidos
  • Ano de Fundação: 1939
  • Número de Aeronaves: 360
  • Aeronaves:
    Airbus A319
    Airbus A320-200
    Airbus A330-300
    Boeing 737-300
    Boeing 737-400
    Boeing 757-200
    Boeing 767-200
    Embraer 190
  • Aliança: Star Alliance
  • Programa de Milhagem: Dividend Miles
  • Número de Funcionários: 31.400
  • Faturamento: U$$ 10.4 bilhões (2009)
  • Destinos Operados: 206. Os Principais são: Miami (MIA), Boston (BOS), Salt Lake City (SLC), Las Vegas, (LAS), Denver (DEN), Nova Iorque (NYC), Orlando (MCO), Cancun (CUN), Cidade do México (MEX), Toronto (YYZ)
  • Classes de Serviço:
    Primeira
    Executiva
    Econômica
  • Hubs: Phoenix (PHX), Philadelphia (PHL) e Charlotte (CLT).
  • Site: www.usairways.com
  • Histórico: O início modesto do que seria uma das mais importantes companhias aéreas americanas começou em 1939 quando os irmãos Richard C. e Alexis Felix du Pont fundaram na cidade de Pittsburgh a All American Aviation, uma pequena empresa que fazia entrega de correio aéreo na Pensilvânia ocidental e no vale do Ohio. Em 1949 a companhia mudou a sua designação para All American Airways e passou a realizar o transporte de passageiros, ainda que em pequena escala, utilizando uma aeronave DC-3. Em 1953 mudou novamente o seu nome para Allegheny Airlines. A partir deste momento a empresa cresceu muito rapidamente, aumentando suas rotas e adicionando em sua frota no ano de 1966 o famoso avião McDonnell Douglas DC-9, aumentando assim sua capacidade de transporte. Pouco depois, em 1968, adquiriu a Lake Central Airlines, expandindo suas rotas para as cidades de Dayton, Columbus e Cincinnati, estado do Ohio; Indianápolis, Indiana; e St. Louis, Missouri.
    No início da década seguinte, em 1972, comprou a Mohawk Airlines, convertendo-se em uma das maiores companhias aéreas do noroeste dos Estados Unidos. A Allegheny Airlines voltou a mudar de nome em 1979 para USAir após a aprovação em congresso da lei de desregulamentação aérea, um ano antes. Isto permitiu que a companhia expandisse as suas operações para o sul do país em estados como Arizona, Texas, Colorado, Flórida, e pouco depois, Califórnia.
    No início dos anos 80, suas rotas para o noroeste do país passaram a ser operadas pela Ransome Airlines, entre outras pequenas companhias. Pouco depois, no dia 28 de novembro de 1984, a companhia aérea foi a primeira a incorporar em sua frota o novo Boeing 737, pois necessitava de um avião com maior capacidade para servir as suas rotas em grande crescimento na Flórida. Neste mesmo ano lançou no mercado seu programa de milhagem. Em 1987, a empresa experimentou um crescimento espectacular, depois de comprar a Pacific Southwest Airlines (PSA) e a Piedmont Airlines. Estas duas fusões tornaram o Aeroporto Internacional Baltimore-Washington e o Aeroporto Internacional Charlotte/Douglas os principais hubs da companhia aérea, tornando assim possível vôos para a costa Oeste e vôos transatlânticos para Londres.
    No início dos anos 90, a companhia aérea aumentou os seus serviços para a Europa, oferecendo vôos para Londres, Paris e Frankfurt. A empresa formou novas sociedades: comprou 40% da Trump Shuttle que passaria a operar com o nome de USAir Shuttle e aceitou fazer um acordo com a British Airways, do qual resultou o nascimento da maior aliança entre companhias aéreas.
    Somente no dia 27 de fevereiro de 1997, a USAir adotou oficialmente o nome US AIRWAYS. Rapidamente a empresa iniciou a modernização de sua frota com a aquisição de aviões mais modernos e eficientes, visando, em conjunto com a mudança de nome, elevar o perfil da companhia aérea no mercado global.
    Em setembro de 2005, a Us Airways realizou uma fusão com a America West Airlines, fundada em 1983, para se tornar a quinta maior companhia aérea dos Estados Unidos. Combinando a sua notoriedade na Costa Leste e os pontos fortes da America West Airlines na Costa Oeste, a Us Airways, que manteve seu nome, mas mudou sua sede para o estado do Arizona, passou a ter uma rede de 10 transportadoras aéreas regionais, incluindo duas subsidiárias em propriedade exclusiva, a US Airways Express e a US Airways Shuttle (encerrou suas operações recentemente), ganhando assim eficiência e podendo oferecer a seus clientes muito mais opções.
  • Você Sabia?
    No dia 4 de maio de 2004 a Us Airways se tornou o décimo-quarto membro da maior aliança de companhias aéreas do mundo, a Star Alliance.
    A US Airways é a quinta maior companhia aérea doméstica dos EUA e atende mais de 230 comunidades dos EUA, Canadá, Europa, Caribe e América Latina.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas, Companhias Aéreas Internacionais

Aeroméxico

Por Heleny Santos

  • Nome: Aeroméxico
  • Origem: México
  • Ano de Fundação: 1934
  • Número de Aeronaves: 69
  • Aeronaves:
    Boeing 737-700
    Boeing 737-800
    Boeing 767-200ER
    Boeing 767-300ER
    Boeing 787-8
    MC Douglas MD-82
    MC Douglas MD-87
    MD Douglas MD-88
  • Aliança: SkyTeam
  • Programa de Milhagem: Club Premier
  • Número de Funcionários: Não Informado
  • Faturamento: Não Informado
  • Destinos Operados: 49. Os principais são: Cidade do México (MEX), Cancun (CUN), Acapulco (ACA),Orlando (MCO), Nova Iorque (JFK)
  • Classes de Serviço:
    Executiva 
    Econômica
  • Hub: Cidade do México (MEX)
  • Site: www.aeromexico.com
  • Histórico: A companhia aérea foi fundada em 15 de setembro 1934, com o nome de Aeronaves de México por Antonio Díaz Lombardo. O 1º avião da empresa foi um Stinson SR e Julio Zinser o 1º piloto. O 1º võo foi entre a Cidade do México e Acapulco, em 14 de setembro de 1934. Quando a Segunda Guerra Mundial começou, a empresa continuou a crescer com a ajuda da Pan Am, que era proprietária de 25% da companhia. A Aeroméxico viu algumas chances para as próximas duas décadas. De qualquer modo, durante os anos 1950, a renovação começou, e a companhia tomou controle de várias outras pequenas companhias espalhadas pelo país, incluindo Aerovias Guest que possuia as rotas para Madri e Paris. A Aeroméxico teve aeronaves inovadoras na época como o DC-3, e DC-4.
    No fim dos anos 1950, os DC-4 foram trocados por Douglas DC-6 e 3 Bristol Britannia, o 1º turbopropulsor de passageiros na frota e em 1958, uma nova rota para o Aeroporto Idlewild (agora JFK) usando o mesmo Bristol Britannia. A rota Cidade do méxico-Nova York provou-se lucrativa. Em 1959, a companhia foi nacionalizada.
    No começo dos anos 1960, a frota da Aeronaves de México (Aeromexico) incluía Douglas DC-3, Douglas DC-6, e Bristol Britannia. Em 1961, a “Aeronaves” começou a trocar seus aviões para aeronaves a jato. Os primeiros a chegar, foram 2 Douglas DC-8. Os aviões eram usados em rotas dentro do México e para Nova York. Entre 1962 e 1963, Aeronaves de Mexico (Aeromexico) fundiu a empresa Aerovias Guest Mexico com a Aeronaves de Mexico. No fim dos anos 1960, mais DC-8 foram adicionados a frota, e serviam a Europa. Em 1964, o 1ª Douglas DC-9-15 entrou para a frota, seguido de mais 9 até 1968, os aviões eram usados em rotas domésticas e para os Estados Unidos, substituindo os aviões turbo propulsores. No fim dos anos 1960, os Douglas DC-3 foram retirados da frota
    No começo dos anos 1990, foram tempos difíceis, com o aumento dos preços do combustivel por causa da Guerra do Golfo, e uma guerra de tarifas entre as empresas domésticas como a TAESA, Saro, Aviacsa, entre outras.
    A Aeroméxico, uma cliente fiel da McDonnell Douglas tornou-se uma cliente da Boeing em 1990, fazendo um pedido de 26 Boeing 767/Boeing 757 com entregas para 1991 e 1996. De qualquer forma, somente 15 destes aviões foram entregues. 4 pedidos do Boeing 757 foram para a AeroPerú entre 1993 e 1996. Em 1991, a Aeromexico comprou a Aerolitoral. A frota cresceu de 27 aeronaves em outubro de 1988, para 55 em Dezembro 1992.
    Em 29 de março de 2006, Andrés Conesa, anunciou a inauguração de voos diretos entre o Japão e a cidade do México via Tijuana. Isto foi após a compra de 2 Boeing 777-200ER. Isto fez a AeroMexico, a segunda companhia latina a voar para a Ásia depois da Varig.
    Em 29 de junho de 2006, a International Lease Finance Corporation (ILFC) e a AeroMéxico anunciaram que a companhia ira operar 3 Boeing 787. A Aeromexico ira adquirir por meio de leasing os três 787-8 da ILFC com entregas previstas para 2011.
  • Você Sabia?
    Com o fim das operações da Varig para o Japão em 2005, a Aeromexico é a única companhia aérea latino-americana que tem vôos para a Ásia.
    Voando com a Aeroméxico para os Estados Unidos não é necessário Visto de Trânsito Mexicano.

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

Korean Air

Por Heleny Santos 

  • Nome: Korean Air
  • Origem: Coréia do Sul
  • Ano de Fundação: 1962
  • Número de Aeronaves: 131
  • Aeronaves:
    Airbus A330-600
    Airbus A330-200
    Airbus A330-300
    Airbus A380
    Boeing 737-800
    Boeing 737-900
    Boeing 747-400
    Boeing 777-200ER
    Boeing 777-300
    Boeing 787
  • Aliança: Sky Team
  • Programa de Milhagem: Skypass
  • Número de Funcionários: 19.178
  • Faturamento: U$$  8 bilhões (2009)
  • Destinos Operados: 120. Os Principais são: Bangkok (BKK), Los Angeles (LAX), Sydney (SYD), Dubai (DXB), Honolulu (HNL), Mumbai (BOM), Auckland (AKL), Melbourne (MEL), Tel Aviv (TLV), Cairo (CAI).
  • Classes de Serviço:
    Primeira
    Executiva
    Econômica
  • Hub: Aeroporto Internacional de Seul, Incheon (ICN)
  • Site:  www.koreanair.com
  • Histórico: Tudo começou em 1948, quando a companhia aérea privada Korean National Airlines (KAN) foi fundada pelo primeiro piloto registrado no país, o comandante Yong Wook Shinn, depois que o governo coreano expediu autorização para as primeiras linhas domésticas, operadas com aeronaves do tipo Stinson. Com a chegada dos primeiros aviões Douglas DC-3 em 1950, a companhia aérea iniciou seus primeiros vôos internacionais para Tóquio (1952) e Hong Kong (1954). Em 1962, como resultado da fraca demanda e a incapacidade de concorrer com empresas estrangeiras, a companhia aérea privada foi a falência e o governo sul-coreano se viu obrigado a criar a Korean Air Lines. A nova empresa receberia ainda este ano os primeiros aviões Fokker 27. O primeiro jato só foi adicionado a sua frota em 1967, um Douglas DC-9-32, seguido pouco tempo depois por dois aviões Boeing 720 usados, comprados junto a companhia aérea Eastern Airlines. Nesta época, os vôos internacionais para Hong Kong, Taiwan e Seattle eram realizados em aviões Boeing 707. No dia 1 de março de 1969 a companhia aérea foi privatização e adquirida pelo grupo Hanjin.
    A Korean Air Lines seguiu os passos do país, e cresceu espetacularmente nas décadas seguintes, aumentando o número de rotas e adquirindo mais aviões.
    No restante da década a Korean Air inaugurou várias importantes rotas como Seul-Bahrain e Seul-Nagóia (1977), Seul-Amsterdã via Pólo Norte para transportes de carga (1978) e Seul-Los Angeles com vôos diretos (1979). No início da década seguinte inaugurou vôos diretos partindo de Seul com destino à Nova York; além de Cingapura e até Bagdá.
    Em 1984 a frota da empresa foi remanejada e seu nome mudou oficialmente para Korean Air. Na década de 90, a companhia aérea coreana se viu em sérias dificuldades financeiras, agravadas pela crise asiática que assolou os países da região na época. A companhia aérea coreana foi uma das fundadoras, juntamente com a Air France, Aeromexico e Delta Airlines da aliança global SkyTeam no dia 22 de junho de 2000.
    Em meados de 2008, a companhia aérea sul-coreana criou uma subsidiária, batizada de Jin Air, para operar vôos domésticos com tarifas baixas. Ainda nesse mesmo ano, a Korean Air Lines retornou a fazer a rota São Paulo – Los Angeles – Seul.
  • Você Sabia?
    A Korean Air é a única cia aérea a voar de São Paulo direto para Los Angeles. 
    A Korean Air é a maior empresa de aviação da Coreia do Sul. Uma das maiores companhias aéreas da Ásia, opera uma rede com conexões na Europa, África, Ásia, Austrália, América do Norte e América do Sul.
    A divisão cargueira da Korean Air é considerada uma das maiores do mundo, e, desde 2004, líder global neste segmento, transportando mais de 1.42 milhões de toneladas anualmente.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

TAP Linhas Aéreas

 Por Lana Carla Budukievicz

 

  • Nome: Tap Linhas Aéreas Portugal
  • Origem: Portugal
  • Ano de Fundação: 1945
  • Número de Aeronaves: 57
  • Aeronaves:
    Airbus A321 (3 aeronaves)
    Airbus A320  (13 aeronaves)
    Airbus A319 (16 aeronaves)
    Airbus A340 (4  aeronaves)
    Airbus A330 (3  aeronaves)
    Fokker 100 (Frota Portugália)
    Embraer 145 Private (Frota Portugália)
    Beechcraft 1900D (Frota Portugália)
  • Aliança: Star Alliance
  • Programa de Milhagem: Victoria
  • Número de Funcionários: 13.000
  • Faturamento: €1.92 bilhões (2009)
  • Destinos Operados:  67. Principais são: Lisboa (LIS), Porto (OPO), Londres (LON), Paris (PAR), Barcelona (BCN), Milão (MIL).
  • Classes de Serviço:
    Primeira
    Executiva
    Econômica
  • Hubs:  Lisboa (LIS) e Porto (OPO).
  • Informações Gerais: A Tap, maior companhia aérea portuguesa, voa atualmente para 67 destinos em mais de 30 países da África, América do Norte e do Sul, região em que se destaca como a transportadora européia líder de operação para o Brasil, além dos vôos domésticos. A companhia aérea transporta mais de 8.4 milhões de pessoas por ano, operando um total de 74 aeronaves Airbus (incluindo aeronaves da Portugália) e mais de 1.800 vôos diários. A Tap tem aproximadamente 80% de pontualidade.
  • Site:  www.flytap.com
  • Histórico: Fundada no dia 14 de março de 1945 por um decreto assinado pelo Secretário da Aviação Civil (Humberto Delgado) como Transportes Aéreos Portugueses, que seria reconhecida simplesmente como Tap com o passar dos anos. Inicialmente a nova companhia aérea era uma divisão do Departamento de Aviação Civil do governo português e foi oficialmente fundada pelo próprio Humberto Delgado; o primeiro tenente aviador Joaquim Trindadde dos Santos; e os pilotos Luís Tedeschi Bettencourt e Benjamim Fernando Fonseca de Almeida. Somente no dia 19 de setembro de 1946 seus primeiros aviões, do tipo Douglas DC-3 e DC-4, foram colocados em operação, dando início assim a primeira rota comercial com vôos ligando as cidades de Lisboa e Madrid, e até o final do ano, em dezembro, também para as cidades moçambicanas Luanda e Lourenço Marques (atual Maputo) na então chamada “Linha Imperial”. Este vôo era realizado com nada menos do que 12 escalas e 15 dias de duração (ida e volta). A primeira linha doméstica, entre Lisboa e Porto, foi inaugurada em 1947.
    No ano seguinte, a Tap passou a voar para Paris e Sevilha e no ano seguinte para Londres e Casablanca no Marrocos. De 1955 em diante a rota “Linha Imperial” passou a ser feita com aeronaves Contellation, dos quais a Tap operou um total de seis unidades, diminuindo assim o tempo de viagem. Em 1962 a Tap entrou na era do jato, com o recebimento do primeiro Caravelle, ainda que meses antes tenha realizado vôos com Comet 4B em cooperação com a BEA. Os Caravelle foram operados principalmente em rotas européias, especialmente para Genebra, Munique e Frankfurt, e, no ano seguinte, esses jatos passaram também a servir as rotas para África. Em 1964 a empresa transportaria seu milionésimo passageiro depois de 18 anos de sua fundação. No ano seguinte foi posto em operação o primeiro Boeing 707, utilizado em rotas para o continente africano, posteriormente estendida para Johannesburg, na África do Sul. Com este modelo a Tap iniciaria vôos com aeronaves a jato para o Brasil (Rio de Janeiro), em junho de 1966. Ainda nesse ano foi inaugurada a linha para Nova Iorque.
    A Tap celebrou seu 60º aniversário no dia 14 de março de 2005, data em que passou também a integrar a Star Alliance, a maior aliança global de companhias aéreas. Em 2007, a Tap adquiriu a companhia aérea Portugália, considerada durante 5 anos consecutivos a melhor companhia aérea regional da Europa. Dois anos depois, iniciou vôos para as cidades de Moscou, Helsinki e Varsóvia.
  • Você Sabia?
     A Tap se destaca como a principal transportadora aérea a operar para o Brasil, atualmente com mais de 60 frequências semanais.
    Cada avião da Tap é batizado com o nome de uma grande e influente personalidade portuguesa, como por exemplo, Fernando Pessoa.

 

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

Continental Airlines

Por Heleny Santos

  • Nome: Continental Airlines
  • Origem: Estados Unidos
  • Ano de Fundação: 1934
  • Número de Aeronaves: 600
  • Aeronaves:
    Boeing 737-300
    Boeing 737-500
    Boeing 737-800
    Boeing 737-900ER
    Boeing 737-700
    Boeing 757-200
    Boeing 767-400ER
    Boeing 777-200ER
  • Aliança: StarAlliance
  • Programa de Milhagem: OnePass
  • Número de Funcionários: 42.210
  • Faturamento: U$$ 15,2 bilhões (2009)
  • Destinos Operados: 283. Os Principais São: Tokyo (NRT), Pequim (PEK), Cancun (CUN), Mumbai (BOM), Tel Aviv (TLV), Washington (WAS), Vancouver (YVR), Paris (CDG), Nassau (NAS), Milão (MXP).
  • Classes de Serviço:
    Executiva
    Econômica
  • Hubs:  Houston (IAH), New York (NYC), Cleveland (CLE), Guam (GUM)
  • Site:  www.continental.com
  • Histórico: A companhia aérea começou suas atividades com o nome de Varney Speed Lines, fundada por Walter T. Varney e seu sócio Louis Mueller, inaugurando vôos de passageiros e transporte postal em 15 de julho de 1934, através de uma rota de 850 km da cidade de Pueblo no estado do Colorado para El Paso no Texas.
    Em julho de 1936, 40% da nova empresa foi vendida para Robert F. Six, que dirigiu a companhia aérea por mais de 40 anos. Somente no dia 1 de julho de 1937, a empresa adotou o nome de Continental Airlines. Durante a Segunda Guerra Mundial, a Continental Airlines construiu o Centro de Modificações de Denver, onde modificava aeronaves modelos B-17 Flying Fortresses e B-29 Super Fortresses para servir ao esforço de guerra americano.
    No dia 10 de dezembro de 1953, a companhia aérea assinou um contrato de fusão com a Pioneer Airlines, acrescentando 16 novas cidades do Texas e do Novo México ao seu crescente mapa de rotas. Suas origens regionais começaram a mudar em 1957, quando inaugurou vôos entre as cidades de Los Angeles e Chicago, com escalas em Denver e Kansas City, inaugurando o serviço “Gold Carpet Service”
    Na década seguinte, o mapa de rotas da Continental Airlines sofreu um crescimento significativo como em agosto de 1976, quando a C.A.B. concedeu rotas entre Saipan e pontos do Japão para a Air Micronesia. Mas, para a Continental Airlines, a expansão mais significativa foi a aprovação de uma nova rota de Los Angeles para Nova Zelândia e Austrália pelo presidente Jimmy Carter em 1977. Em 1978, com a desregulamentação das empresas aéreas em 1978, teve início um período de turbulência que durou mais de uma década para a companhia aérea.
    No final da década, em 20 de novembro de 1998, a Continental Airlines e a Northwest Airlines realizaram o anúncio formal de sua aliança para aumentar a concorrência e melhorar as opções de viagem para os usuários. Os principais benefícios para os usuários incluíam rotas domésticas e internacionais em code-share em 28 vôos internacionais semanais entre os Estados Unidos e o Japão e 21 vôos semanais para Singapura, Bangkok, Tailândia e Seul na Coréia; reciprocidade dos programas de milhagem; e compartilhamento de salas nos aeroportos.
    Em meados de 2004, a Continental se juntou à SkyTeam, a aliança de empresas aéreas com crescimento mais rápido do mundo, que alinhava 9 transportadoras internacionais e oferecia 14.320 partidas diárias para mais de 650 destinos. No ano seguinte, se tornou a primeira empresa aérea de passageiros dos Estados Unidos a iniciar vôos para a China continental em aproximadamente 20 anos, ao inaugurar seu novo serviço diário partindo do seu hub de Nova York, o Aeroporto Internacional Newark Liberty, para Pequim.
    Atualmente a Continental Airlines opera uma frota completa de aeronaves Boeing moderna e eficiente. Em maio de 2010, a empresa anunciou uma fusão com a United Airlines, criando a maior empresa aérea do mundo se considerada a relação entre o número de passageiros e milhas percorridas. A nova companhia aérea manterá o nome United Airlines, terá sua sede na cidade de Chicago e transportará 144 milhões de passageiros para 370 cidades em todo o mundo.
  • Você Sabia?
    Em 2009, pelo sexto ano consecutivo, a Continental Ailines foi nomeada pela revista Fortune a “Companhia Aérea mais Admirada do Mundo”.
    A Continental foi a primeira grande companhia aérea norte-americana a realizar um teste de vôo usando bicombustível sustentável.
    A Continental Airlines serve mais destinos internacionais do que qualquer outra companhia aérea americana e continua a ganhar prêmios pelo seu serviço de excelência. 

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

British Airways

Por Heleny Santos

  • Nome: British Airways
  • Origem: Inglaterra
  • Ano de Fundação: 1974
  • Número de Aeronaves: 354
  • Aeronaves:
    Boeing 747 (49 aeronaves)
    Boeing 777 (46 aeronaves)
    Boeing 767 (21 aeronaves)
    Boeing 737 -400 (19 aeronaves)
    Boeing 737 -500 (02 aeronaves)
    Boeing 747 -400 (57 aeronaves)
    Boeing 757 -200 (09 aeronaves)
    Boeing 767 -300ER (21 aeronaves)
    Boeing 777-200 (03 aeronaves)
    Boeing 777 -200ER (43 aeronaves)
    Boeing 777 -300ER (01 aeronaves)
    Airbus 318 / 319 / 320 / 321 (83 aeronaves)
  • Aliança: OneWorld
  • Programa de Milhagem: Executive Club
  • Número de Funcionários: 37.000
  • Faturamento: € 8 bilhões (2009)
  • Destinos Operados: 300 . Os principais são: Delhi (DEL), Tel Aviv (TLV), Roma (FCO), Tokyo (NRT), Bangkok (BKK), Nova Iorque (NYC), Miami (MIA), Buenos Aires (BUE), Sydnei (SYD), Luanda (LAD). 
  • Classes de Serviço:
    Primeira
    Executiva
    Econômica Plus
    Econômica
  • Hubs: Aeroporto Internacional de Heathrow (LHR) e Nacional Gatwick (LGW)
  • Informações Gerais: British Airways é uma companhia aérea do Reino Unido, a segunda maior da Europa. Sendo o Reino Unido um dos países pioneiros da aviação civil após a Primeira Guerra Mundial, foram criadas várias empresas de aviação civil naquela época.
  • Site:  www.britishairways.com
  • Histórico: O primeiro serviço regular internacional foi um voo entre Londres e Paris em 1924. No mesmo ano, foi criada a Imperial Airways, especializada em voos para as colónias britânicas na Austrália e África, através da fusão de quatro empresas de aviação. Entretanto, outras empresas menores iniciaram serviços regulares, e pouco depois ocorreu a fusão destas, criando-se a British Airways Ltd. Em 1939, as duas companhias mencionadas foram nacionalizadas, criando-se a British Overseas Airways Corporation (BOAC). Em 1949, as rotas europeias foram operadas pela recém criada British European Airways (BEA), enquanto que a BOAC se concentrava nos voos intercontinentais. As duas empresas juntaram-se em 1972 e deram origem à atual British Airways.
    A empresa expandiu-se ao longo dos anos e foi juntamente com a Air France uma das únicas companhias a voar o avião supersónico Concorde. Em 1987, o governo britânico liderado por Margaret Thatcher privatizou a companhia aérea, outro caso pioneiro na história da aviação civil europeia. Na década de 90, foi a companhia europeia com maiores lucros e pioneira na criação e aquisição de companhias estrangeiras, nomeadamente a Deutsche BA (Alemanha) e a TAT (França) (negócios dos quais entretanto desistiu), numa altura anterior à liberalização do mercado aéreo europeu. Passou também por vários períodos de “turbulência”, nomeadamente na década de 70 com a crise do petróleo, em 1984 através do escândalo num caso de fraude contra a companhia aérea rival Virgin Atlantic Airways, que perdeu em tribunal, a crise do setor da aviação comercial após os atentados do 11 de Setembro de 2001 e, atualmente, a grande competitividade com companhias a baixo preço como a Ryanair e Easyjet, que cresceram significativamente no Reino Unido, e os problemas ligados ao tráfego aéreo (o aeroporto de Heathrow é um dos aeroportos mais congestionados do mundo). No entanto, a empresa continua a crescer e se expandir em todo o mundo, ainda mais com a abertura do novo terminal 5 no aeroporto de Heathrow, em 2008.
    Em 8 de abril de 2010, a companhia aérea formalizou a união com a espanhola Iberia. Se o aval final da Comissão Europeia e da Defesa dos dois países for positivo, será criada a quinta maior companhia aérea do mundo, com tráfego anual de 58 milhões de passageiros
  • Você Sabia? A British Airways foi pioneira em diversos serviços diferenciados. Foi a primeira companhia aérea a oferecer uma poltrona totalmente reclinável, que se transforma em uma cama, na cabine executiva. Também foi pioneira nos serviços de “sleeper service”, que permite aos passageiros em vôos de longo percurso com menos de 8 horas de duração, a opção de fazer uma refeição antes do embarque, no lounge do aeroporto. Assim o passageiro decide se prefere comer suas refeições a bordo ou antes de embarcar, para poder dormir a viagem toda. 
    A companhia aérea possui um dos melhores serviços de primeira classe do mundo, além de ser a maior companhia aérea em relação ao número de passageiros internacionais e a segunda maior do continente europeu. A British Airways realiza mais de 400 decolagens por dia.

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

Alitalia

Por Lana Carla Budukievicz

  • Nome: Alitalia
  • Origem: Itália
  • Ano de Fundação: 1946
  • Número de Aeronaves: 157
  • Aeronaves: 
    Airbus A319-100 (12 aeronaves)
    Airbus A320-200 (11 aeronaves)
    Airbus A321-100 (23 aeronaves)
    ATR-72 (10 aeronaves)
    Boeing 767-300ER (12 aeronaves)
    Boeing 777-200ER (10 aeronaves)
    Embraer ERJ 145 (14 aeronaves)
    Embraer 170 (06 aeronaves)
    McDonnell Douglas MD-11F (05 aeronaves)
    McDonnell Douglas MD-82 (75 aeronaves)
  • Aliança: SkyTeam Alliance
  • Programa de Milhagem: MilleMiglia
  • Número de Funcionários: 14.000
  • Faturamento€ 2.9 bilhões (2009)
  • Destinos Operados: 83. Os principais são: Roma (FCO), Milão (MXP), Paris (PAR), Veneza (VCE), São Paulo (GRU)
  • Classes de Serviço:
    Primeira
    Executiva
    Econômica
  • Hubs: Roma (FCO), Milão (MXP).
  • Site: www.alitalia.com
  • Informações Gerais: No Brasil, atualmente a companhia aérea oferece vôos diários saindo de São Paulo – Guarulhos (GRU) diretamente para Roma e Milão com modernos Boeings 777-200.
  • Histórico: A companhia aérea foi criada no dia 16 de setembro de 1946 com o nome de Alitalia-Aviolinee Italiane Internazionali como uma cooperação entre o governo italiano, a empresa inglesa BEA e investidores particulares. Seu vôo inaugurou aconteceu no dia 5 de maio de 1947 ligando Turim às cidades de Catânia e Roma, utilizando uma aeronave Fiat G.12, pilotada por Virgilio Reinero, e arrendada da Força Aérea Italiana. Pouco depois, no dia 6 de julho, a empresa realizou seu primeiro vôo internacional, ligando as cidades de Roma e Oslo, com 38 marinheiros noruegueses a bordo. Naquele ano a recém criada companhia aérea atingiu o número de 10.000 passageiros transportados. No ano seguinte, em março de 1948, a companhia faz o seu primeiro vôo intercontinental tendo partido de Milão com destino a diversas cidades da América do Sul (Natal, Rio de Janeiro, São Paulo e Buenos Aires), depois de fazer escala em Dakar, no Senegal.
    Em 1955 a companhia aérea dividia o mercado italiano com a LAI (Linee Aeree Italiane), que fora criada da mesma forma e no mesmo ano, porém em cooperação com a americana TWA.
    Em 1968, a Alitalia transportou, pela primeira vez, mais de 1 milhão de passageiros. No ano seguinte, a empresa se tornou a primeira companhia aérea européia a ter sua frota formada exclusivamente por jatos. Ao longo das décadas seguintes a Alitalia se desenvolveu através da expansão da sua frota e a abertura de novos destinos domésticos, europeus e internacionais, tornando se numa imagem de marca da Itália no mundo. Em 1996 foi criada uma divisão interna conhecida como Alitalia Team, responsável pelo gerenciamento das operações de longo e médio curso. No ano seguinte criou a subsidiária regional Alitalia Express (para vôos domésticos e voos de curto alcance para destinos europeus), e, em 2001, juntou-se à aliança mundial de companhias aéreas SkyTeam.
    Atualmente a Alitalia, que possui um faturamento de 5.000 milhões de Euros e transporta por todo o mundo aproximadamente 22 milhões de passageiros.
  • Você Sabia? A Alitalia pretende utilizar em suas rotas regionais até 2012 uma frota composta apenas por  aeronaves da empresa brasileira Embraer.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

American Airlines

 

  • Nome: American Airlines
  • Origem: Estados Unidos
  • Ano de Fundação: 1934
  • Numero de Aeronaves: 336
  • Aeronaves:
    Boeing 737 (124 aeronaves)
    Boeing 757  ( 124 aeronaves)
    Airbus A300 ( 34 aeronaves)
    Boeing 777 (54 aeronaves)
  • Aliança: OneWorld
  • Programa de Milhagem: A Advantage
  • Número de Funcionários: 78.900
  • Faturamento: U$$ 19.9 bilhões (2009)
  • Destinos Operados: 260. Os principais são: Miami(MIA),São Francisco(SFO), Nova Iorque(NYC), Washington(WAS), Orlando(MCO), Denver(DEN), Las Vegas(LAS), Houston(IAH), Los Angeles (LAX), Boston(BOS)
  • Classes de Serviço:
    Primeira
    Executiva
    Econômica
  • Hubs:  Dallas(DFW), Miami(MIA), Chicago(ORD), St. Louis(STL) e San Juan (SJU)
  • Site:  www.aa.com
  • Histórico: A American Airlines foi criada em maio de 1934, como sucessora da American Airways que fora, por sua vez, criada em 1930 pela Aviation Corporation (AVCO), unificando as operações de cinco empresas sob uma mesma administração. Estes cinco operadores resultaram de diversas fusões: a American Airlines pode ser considerada como o resultado da união de 85 empresas, cujas origens datam desde 1926. Nos primeiros anos da década de 30, a principal fonte de renda da empresa era o transporte de malotes postais. Após 1935, a AA começou a aumentar sua presença no transporte de passageiros. Em setembro de 1998, juntamente com mais quatro empresas criou a aliança oneworld, que foi efetivada em fevereiro do ano seguinte
    Você Sabia?
    A America Airlines é uma das poucas companhias a oferecer vôos sem conexão de REC/SSA para Miami.

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

Aerolíneas Argentinas

  • Nome: Aerolíneas Argentinas
  • Origem: Argentina
  • Ano de Fundação: 1950
  • Número de Aeronaves: 50
  • Aeronaves:
    Boeing 737 (12 aeronaves)
    Boeing 747 (3 aeronaves)
    Airbus A340 (3 aeronaves)
    Embraer 190 (não informado)
    MD (não informado)
  • Aliança: Não
  • Programa de Milhagem: Aerolíneas Plus
  • Número de Funcionários: 11.500
  • Faturamento: U$$ 800 milhões. (2009)
  • Destinos Operados: 57. Entre eles: Ushuaia (USH), El Calafate (FTE), Bariloche(BRC), Sydney(SYD), Santiago(SCL), Madrid(MAD), Córdoba(COR), Mendoza (MDZ), Rosario(ROS), Mar del plata(MDQ)
  • Classes de Serviço:
    Econômica
    Executiva
  • Hubs: Aeroparque Jorge Newbery (AEP)
  • Site: www.aerolineas.com.au
  • Histórico: A história da companhia aérea tem suas origens no dia 3 de maio de 1949 quando o governo argentino decidiu pela fusão de quatro empresas locais: FAMA (Flota Aerea Mercante Argentina), a ALFA (Aviación del Litoral Fluvial Argentino), ZONDA (Zonas Oeste y Norte de Aerolineas Argentinas), e Aeroposta Argentinaga. Em julho de 2008 o Grupo Marsans foi obrigado a se retirar do comando da Aerolíneas Argentinaspelo governo argentino em virtude de enormes dívidas que chegavam ao valor de US$ 890 milhões. O governo argentino então decidiu estatizar a empresa com o objetivo de manter os empregos e as rotas em funcionamento. A partir de então, o governo iniciou um plano de renovação da frota que resultou na incorporação de 12 Boeing 737-700. Em Janeiro de 2009 a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, nomeou uma nova diretoria para administrar a Aerolíneas Argentinas, que terá como missão renovar a empresa com a compra de novos aviões e a reativação de rotas abandonadas após a crise vivida
  • Você Sabia?
    No dia 12 de junho de 1982, o Papa João Paulo II regressou de Buenos Aires à Roma em um Boeing 747 da Aérolíneas Argentinas, especialmente acondicionado para o Sumo Pontífice

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

United Airlines

  • Nome: United Airlines
  • Origem: Estados Unidos
  • Ano de Fundação: 1934
  • Número de Aeronaves: 560
  • Aeronaves:
    Airbus A320 (40 aeronaves)
    Airbus A319 (98 aeronaves)
    Boeing 737 (124 aeronaves)
    Boeing 757 (107 aeronaves)
    Boeing 747 (50 aeronaves)
    Boeing 767 (41 aeronaves)
    Boeing 777 (100 aeronaves)
  • Aliança: Star Alliance
  • Programa de Milhagem: Mileage Plus
  • Número de Funcionários: 47.000
  • Faturamento: U$$ 16.3 bilhões (2009)
  • Destinos Operados: 230. Entre eles: Seattle(SEA), Houston (IAH), Nova Iorque(NYC), Portland (PDX), Auckland(AKL), Shanghai (SHA), Cairo(CAI), Miami(MIA), Dallas (DFW), Vancouver(YVR)
  • Classes de Serviço:
    Primeira
    Executiva
    Econômica
  •  Hubs: Denver, Los Angeles, Chicago, San Francisco, e Washington
  • Site: www.united.com
  • Histórico: A United Airlines nasceu como uma humilde transportadora do correio aéreo. O Correio dos Estados Unidos começou o serviço de envio de correspondência via aérea em 1919, com aviões e pilotos veteranos do Exército dos Estados Unidos. No ano seguinte a correspondência atravessava o país em “apenas” 32 horas. Em 1925 o Congresso Americano autorizou o Escritório Geral dos Correios a pedir propostas comerciais das operadoras particulares para voar as rotas de correspondência; induzindo à formação de novas companhias de aviação, ávidas para voar as lucrativas rotas. Um dos pioneiros foi Vern Gorst, chefe de Pacific Air Transport. Seu entusiasmo com a nova tecnologia de vôo dirigiu-o para realizações que fizeram com que sua companhia pudesse, com o passar do tempo, crescer tornando-se um dos elementos principais do Sistema United. No ano seguinte a Pacific Air Transport era capaz de oferecer aos passageiros um assento no trecho Los Angeles-Seattle por US$ 132. Outro pioneiro que também caçou os contratos valiosos do Correio foi um veterano da Primeira Guerra Mundial, o aviador do exército Walter T. Varney, cuja pequena companhia, Varney Air Lines, em 6 de abril de 1926, foi a primeira companhia de passageiros do Sistema United a operar um serviço de correspondência aérea.
    Em primeiro de maio de 1934 o grupo passou a se chamar oficialmente UNITED AIRLINES. 
    Em maio de 2010, a United Airlines anunciou uma fusão com a Continental Airlines, criando a maior empresa aérea  do mundo se considerada a relação entre o número de passageiros e milhas percorridas. A nova companhia aérea  manterá o nome United Airlines, terá sua sede na cidade de Chicago e transportará 144 milhões de passageiros para 370 cidades em todo o mundo.
  • Você Sabia?
    A United Airlines também é membro fundador do programa Star Alliance, proporcionando conexões à seus passageiros para 965 destinos em 162 países pelo mundo.

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

South African Airways

  • Nome: South African Airways
  • Origem: África do Sul
  • Ano deFundação: 1934
  • Número de Aeronaves: 88
    Airbus A319 (11 aeronaves)
    Airbus A340 (21 aeronaves)
    Boeing 737 (35 aeronaves)
    Boeing 747 (19 aeronaves)
    Boeing 767 (2 aeronaves)
  • Aliança: Star Alliance
  • Programa de Milhagem: Voyager
  • Número de Funcionários: 8.000
  • Faturamento: U$$ 4.5 bilhões (estimado)
  • Destinos Operados: 39. Entre eles: Durban (DUR), Porto Elizabeth (PLZ), Luanda (LAD), MAPUTO (MPM), Lagos (LOS), Nairobi (NBO), Mumbai (BOM), Perth (PER), Hong Kong (HKG), Dakar (DKR)
  • Classes de Serviço:
    Executiva
    Econômica
  •  Hubs: Johanesburgo (JNB) e Cidade do Cabo (CPT).
  • Site: www.flysaa.com    
  • Histórico: A companhia aérea foi fundada no dia 1 de fevereiro de 1934 depois que o governo sul-africano assumiu os aviões e linhas da empresa Union Airways, que até então operava serviços de correio aéreo entre as cidades de Joanesburgo, Cidade do Cabo, Durban e Port Elizabeth desde 1929. A nova companhia aérea assumiu a designação de South African Airways (também conhecida pela abreviatura SAA) e ficou sob a administração da South African Railways and Harbours. A empresa iniciou seus vôos naquele mesmo ano com uma aeronave Junkers F-13, monomotor fabricado na Alemanha. Pouco tempo depois adicionou mais dois aviões a sua frota e começou a voar em rotas não regulares, chamadas de “charters”, entre as cidades de Cape Town (Cidade do Cabo), Durban e Joanesburgo. Um ano mais tarde, comprou a South West African Airways, uma pequena empresa aérea que também operava vôos postais entre Windhoek e Kimberley
    Começou a operar vôos diários para o Brasil no dia 31 de outubro de 2004, utilizando seus novos aviões A340-300E entre as cidades de Joanesburgo e São Paulo. No dia 10 de abril de 2006, a South African Airways entrou formalmente na Star Alliance, uma das alianças de companhias aéreas globais mais importantes do mundo.     Recentemente, em 2010, a South African Airways foi eleita pelo oitavo ano consecutivo a melhor companhia aérea do continente africano.
  • Você Sabia? Muitas das mais importantes companhias aéreas são clientes da SAA Technical, o maior e o mais avançado fornecedor de serviços de manutenção no continente africano.

1 comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais

Turkish Airlines

  • Nome: Turkish Airlines
  • Origem: Turquia
  • Ano de Fundação: 1933
  • Número de Aeronaves: 152
  • Aeronaves:
    Airbus A- 340 (9 aeronaves)
    Airbus A- 330 (6 aeronaves)
    Airbus A- 321 (23 aeronaves)
    Airbus A- 320 (26 aeronaves)
    Airbus A- 319 (6 aeronaves)
    Boeing 737 (69 aeronaves)
    Boeing 777 ( 13 aeronaves)
  • Aliança: Star Alliance
  • Programa de Milhagem: Miles & Smiles
  • Número de Funcionários: Não divulgado
  • Faturamento: Não divulgado
  • Destinos Operados: 170. Entre eles: Amsterdam (AMS), Athenas (ATH), Bangkok (BKK), Barcelona (BCN), Pequim (PEK), Dubai (DXB), Frankfurt (FRA), Toronto (YVR), Veneza (VCE), Zurique (ZRH)
  • Classes de Serviço:
    Primeira
    Executiva
    Comfort/Econômica Prêmio
    Econômica
  • Hubs: Istambul (Turquia)
  • Site: www.turkishairlines.com/pt-br
  • Outras Informações: Maiores informações sobre a classe comfort disponíveis em: http://www.turkishairlines.com/en-INT/comfortclass/faq.aspx 
  • Histórico: A Turkish Airlines é uma das mais antigas companhias aéreas do mundo. Foi fundada em 20 de maio de1933. No começo, a Turkish Airlines possuía uma frota composta por 5 aviões e, em 20 de outubro de 2007, sua frota já atingia os 100 aviões. Em 1985 os aviões Airbus A310 integraram a frota da companhia turca. Os anos se passaram e a companhia integra osBoeing 737, em 1991 e, dois anos mais tarde, em 1993, chegam a companhia os aviões Airbus A340. Em Abril de 2009 a companhia começou a operar voos no Brasil. Hoje faz Istambul/São Paulo non-stop 4 vezes por semana, com Boeing 777.
  • Você Sabia?
      A Turkish Airlines oferece city tour gratuito para todos os passageiros em trânsito na cidade de Istambul

Deixe um comentário

Arquivado em Companhias Aéreas Internacionais